COMUNICADO

Inquérito da DECO PROTESTE revela que Iberdrola, EDP Comercial e SU Eletricidade são as empresas de energia com maior incidência de problemas do que a média

12 outubro 2022
chama acesa num bico de fogão a gás

A DECO PROTESTE, organização de defesa do consumidor, realizou em março e abril de 2022 o inquérito anual aos seus subscritores para avaliar a satisfação com os fornecedores de energia. 

Segundo os dados apurados, um quinto dos inquiridos tiveram problemas nos últimos 12 meses, sendo que a Iberdrola, EDP Comercial e SU Eletricidade destacam-se como as empresas alvo de mais queixas do que a média. Por sua vez, a Lusitaniagás e a Setgás distinguiram-se pela positiva com menos problemas do que a média.

Mais de metade dos inquiridos (56%) usam eletricidade e gás natural em casa, sendo que 36% juntaram as duas energias num mesmo contrato e 16% têm fornecedores diferentes para cada uma. A maioria dos inquiridos mantém-se fiel e é cliente há três ou mais anos (69%) e apenas 17% mostraram-se insatisfeitos com o seu fornecedor. 

Neste estudo da DECO PROTESTE, a informação fornecida, serviço de apoio ao cliente, site e/ou app do fornecedor e transparência e exatidão das faturas foram os critérios analisados para perceber quais os fatores que mais agradam ou desagradam os consumidores. 

Entre os subscritores com fornecedores diferentes para cada energia, a DECO PROTESTE verificou que a Goldenergy e a MEO Energia foram as únicas empresas com satisfação acima da média em todos os critérios.  Nas restantes, foi sobretudo a informação fornecida e o serviço de apoio ao cliente a receberem uma apreciação mais baixa, embora, para empresas como a EDP Gás, a Setgás, a Lisboagás e a Iberdrola, o site ou a app também não tenham sido muito do agrado dos clientes. 

A satisfação com os comercializadores que juntam eletricidade e gás natural na mesma fatura foi um pouco superior: a Iberdrola foi a única empresa a deixar os clientes um pouco menos satisfeitos. Os critérios com avaliação mais baixa neste fornecedor foram a informação fornecida, o apoio ao cliente e o site ou a app.

Apesar de um índice de satisfação maior ou menor, apenas 14% dos inquiridos mudaram de empresa nos últimos 12 meses. Houve mais mudanças entre os fornecedores de eletricidade e da oferta dual do que entre os utilizadores de gás natural. Na maioria dos casos, a decisão foi tomada após terem contactado diretamente o novo fornecedor.

Usufruir de tarifas e serviços mais vantajosos foi o principal motivo para mudar, apontado por 65 por cento. Apenas 6% referiram tê-lo feito devido a problemas com o fornecedor anterior.

Questionados sobre o processo de troca, a satisfação global foi de 7,5 em dez pontos. A facilidade em mudar e o tempo necessário para o processo foram os aspetos que mais agradaram. Já a informação recebida durante o processo foi o aspeto menos apreciado, embora sem desagradar.

Entre os subscritores que não mudaram de empresa nos últimos 12 meses, a satisfação com o fornecedor atual (41%) e a convicção de não haver diferenças suficientes entre empresas (36%) foram as principais razões apresentadas. Mesmo assim, 23% ponderam mudar de fornecedor nos próximos 12 meses.

A mudança

Para uma decisão acertada, cada consumidor poderá fazer uma simulação em www.deco.proteste. pt/energia. De modo que esta seja o mais precisa possível, convém indicar o consumo anual de eletricidade e/ou gás. 

Para obter um valor realista, o consumidor deve munir-se de duas faturas com um ano de diferença que tenham uma leitura feita pela empresa ou comunicada. Após subtrair o valor mais alto ao mais baixo, obtém o consumo anual. Também se consegue apurar este valor através do site do comercializador, na área pessoal. 

Descoberto o fornecedor realmente mais barato, e após consultar os que mais satisfazem os consumidores, é só mudar. Seja online ou presencial, é necessário que cada consumidor tenha consigo o número de identificação fiscal e o código da instalação, que encontra na fatura: CPE, para a eletricidade, e CUI, para o gás. A mudança irá ocorrer em menos de 15 dias, e o novo fornecedor trata de todo o processo. Este é gratuito, não implica cortes e permite poupar na fatura.

Sobre a DECO PROTESTE
A DECO PROTESTE é a maior e mais representativa organização portuguesa de defesa dos consumidores. Intervém em cerca de 20 grandes áreas da vida dos consumidores através dos seus estudos, testes, análises de produtos e serviços, pareceres técnicos de especialidade e ações reivindicativas. O seu objetivo é criar consumidores mais informados e, por isso, mais exigentes e proativos na defesa dos seus direitos. Integra o grupo internacional Euroconsumers, que reúne organizações de defesa dos consumidores de Espanha, Itália, Bélgica e Brasil. 

Saiba mais em Corporate | DECO PROTESTE

Para mais informações contacte:
Burson Cohn & Wolfe - Catarina Névoa
91 006 57 34
Catarina.nevoa@BCW-global.com