COMUNICADO

Estudo da DECO PROTESTE revela eficácia e baixo impacto ambiental de alguns detergentes para a loiça

06 abril 2021
substituir detergentes

A maioria dos detergentes para a máquina da loiça analisados ainda não é amiga do ambiente. No caso dos detergentes manuais para a loiça, mais de metade cumpre as alegações verdes.

A DECO PROTESTE, organização de defesa do consumidor, participou num estudo a 116 detergentes para a loiça com o objetivo de avaliar a eficácia dos produtos e o impacto ambiental das suas fórmulas e respetivas embalagens. 

Para a análise, foram escolhidos 56 detergentes para a máquina da loiça e 60 para lavagem manual da loiça. Entre produtos líderes de mercado, das marcas tradicionais, também foram analisados vários detergentes “verdes”, com reputação ou atributos ecológicos, como Rótulo Ecológico Europeu e autodeclarações ambientais. 

Dos 116 produtos analisados, alguns têm fórmulas simples, com 8 a 15 substâncias diferentes. Noutros produtos, sobretudo detergentes para as máquinas de lavar loiça, encontraram-se fórmulas muito complexas, em alguns casos com quase 35 substâncias diferentes. Em cerca de dois terços dos produtos analisados havia, pelo menos, um ingrediente na lista de substâncias preocupantes (perfumes/fragrâncias e corantes) que se podem evitar em detergentes porque não comprometem a eficácia. Os ingredientes conservantes mais frequentes são, também, substâncias nocivas para o ambiente mas existem alternativas com menos impacto.

O estudo, que incluiu igualmente a análise das embalagens, conclui que o ecodesign ainda não é uma prioridade para a maior parte das marcas. Embalagens pouco cheias, sem incorporarem materiais reciclados, com rótulos dificilmente destacáveis na hora de reciclar e cores que comprometem a aceitação do recilado são muito frequentes nos produtos analisados. 

Globalmente, dos 56 detergentes para máquinas de lavar loiça analisados, apenas 35% revelaram baixo impacto ambiental. Dos 60 detergentes manuais para a loiça, mais de metade (56%) foi classificada, nos critérios avaliados, com desempenho ambiental bom ou muito bom. 

Quanto à referência a atributos ambientais, no caso de alguns produtos foi, claramente, exagerada. Os produtos tradicionais, por norma, fazem alegações ambientais com referência aos ingredientes e à embalagem, enquanto as alegações relacionadas com o bem-estar animal e o impacto ambiental geral aparecem, quase exclusivamente, nos detergentes que se assumem como ecológicos.

O estudo realizou-se no âmbito do projeto europeu CLEAN, cujo objetivo é aumentar a consciência dos consumidores para o impacto ambiental dos detergentes de uso doméstico, para que reconheçam alegações enganadoras e práticas comerciais menos leais destes produtos.

CLEAN Aproved by Tomorrow - Euroconsumers

União Europeia

Este projeto foi financiado pelo Programa Europeu para os Consumidores. O conteúdo desta publicação representa apenas a opinião do(s) autor(es) e é da sua inteira responsabilidade. A Comissão Europeia não aceita qualquer responsabilidade pelo uso que possa ser feito da informação nele contida.


Sobre a DECO PROTESTE
A DECO PROTESTE é a maior e mais representativa organização portuguesa de defesa dos consumidores. Intervém em cerca de 20 grandes áreas da vida dos consumidores através dos seus estudos, testes, análises de produtos e serviços, pareceres técnicos de especialidade e ações reivindicativas. O seu objetivo é criar consumidores mais informados e, por isso, mais exigentes e proativos na defesa dos seus direitos. Integra o grupo internacional Euroconsumers, que reúne organizações de defesa dos consumidores de Espanha, Itália, Bélgica e Brasil. 

Saiba mais em Corporate | DECO PROTESTE

Para mais informações contacte:

Teresa Figueiredo – DECO PROTESTE
965700058