última atualização: 01/12/2021

Substituição do contador

Bom dia. Instalei painéis fotovoltaicos e agora recebi uma carta da E-Redes para substituir o contador e para isso tenho que pagar quase 100€.Gostava de saber se sou obrigado a substituir o contador e se tenho que suportar os custos.

User name

Junte-se a esta conversa

Participe nesta conversa, deixando o seu comentário ou questão em Produzir eletricidade da comunidade Energias Renováveis

8 Comentários

Filtrar por :
Faça login para aceder a este conteúdo. 
01/12/2021

Olá, eu estou na mesma situação, solicitei em 18 de Outubro a alteração do contador, de corrente trifásica para monofásica, e informei que iria instalar os painéis solaresve para isso necessitava de um contador bi-direcional.
O funcionário da Eredes desligou-se a minha residência com uma ordem de trabalhos que dizia apenas para reduzir a potência do contador, mas depois de conversarmos ele colocou um novo contador como eu tinha solicitado.
Ontem recebi uma carta da Eredes que basicamente dizia que teria de colocar um contador XPTO do mais inteligente que há, e que se quisesse colocá-lo já teria de pagar quase 100€, se não quisesse pagar essa quantia teria de esperar até ao 2⁰ trimestre de 2022 porque nessa altura irão colocar grátis aí abrigo de uma campanha.
E ainda que deveria comunicar a Eredes qual a opção que pretendia.

A mim parece-me que a Eredes está tentar burlar os clientes quando faz tal proposta, eles são obrigados a colocar os contadores de forma gratuita, até já deviam tê-lo feito, e tentam pressionar os clientes para pagar se quer ter o novo contador mais cedo, desconheço em que suporte legal a Eredes se apoia para pedir o pagamento de uma quantia em troca da de uma suposta instalação bro contador de forma mais célere, se isto for legal arriscamo-nos a que a instalação dos novos contadores seja atrasada propositadamente em anos, para que sejam os clientes a suportar o custo e a instalação dos aparelhos e com um nadinha mais de imaginação até mais uns euritos para ajudar nos fracos lucros da Eredes.
Gostava de ter algum feed-back sobre esta situação para decidir se vale a pena apresentar uma reclamação no portal da queixa.
Obrigado
J.Valeriano

Faça login para aceder a este conteúdo. 
24/11/2021

Boa noite. Já tenho painéis fotovoltaicos há alguns anos, mas só agora instalei a aplicação (e APP) Shelly.
Acontece que não estou a perceber muito bem os resultados:
1 - Tanto dá valores em W como Kw. Porquê? Qual a diferença?
2 - Ontem liguei a máquina de lavar, numa altuta (+/- 11 horas), em que a produção era superior ao consumo. De vez em quando consultada a aplicação e até dava por vezes o consumo com valores negativos (?), mas manteve-se, quase sempre, a produção acima do consumo. No final da lavagem a contagem no contador acusava mais 1 Kw consumido. Isto é normal? Não deveria ter permanecido com os valores antes da lavagem, uma vez que estava a produzir?
Obrigado pela vossa ajuda.
Cumprimentos.
Ilídio

Faça login para aceder a este conteúdo. 
24/11/2021

Bom Dia
Em Agosto de 2020 fiz um contrato com a EDP Comercial para instalação de paineis mas por dificuldades tecnicas não os montou.Entretanto fizeram os registos da UPAC na DGEG. Contactei outra empresa que colocou-me 4 paineis mas ao tentar registar na DGEG não conseguia por estava o registo da EDP. Só ao fim de 1 anos conseguimos anular e colocar o sistema correcto. Assim que foi feita a alteração , uma semana depois recebi um email da e.redes para mudar o contador. Ao principio não tinha percebido a razão do email para mudar o contador porque no ano passado não tinha recebido qualquer informação. Depois de falar várias vezes com a DGEG verifiquei que no ano passado tinham enviado email para a Empresa que iria instalar os paineis pela EDP Comercial. Assim em vez de pagar 30 euros (valor 2020) querem que eu pague 100 euros, e ainda durante um ano fui prejudicado porque as minha UPAC envia energia para a rede e não está a ser contabilizada. Ontem enviei email com a exposição para a ERSE com CC da e-redes e DGEG. Posso fazer mais alguma coisa. Obrigado

Faça login para aceder a este conteúdo. 
24/11/2021

Bom Dia
Em Agosto de 2020 fiz um contrato com a EDP Comercial para instalação de paineis mas por dificuldades tecnicas não os montou.Entretanto fizeram os registos da UPAC na DGEG. Contactei outra empresa que colocou-me 4 paineis mas ao tentar registar na DGEG não conseguia por estava o registo da EDP. Só ao fim de 1 anos conseguimos anular e colocar o sistema correcto. Assim que foi feita a alteração , uma semana depois recebi um email da e.redes para mudar o contador. Ao principio não tinha percebido a razão do email para mudar o contador porque no ano passado não tinha recebido qualquer informação. Depois de falar várias vezes com a DGEG verifiquei que no ano passado tinham enviado email para a Empresa que iria instalar os paineis pela EDP Comercial. Assim em vez de pagar 30 euros (valor 2020) querem que eu pague 100 euros, e ainda durante um ano fui prejudicado porque as minha UPAC envia energia para a rede e não está a ser contabilizada. Ontem enviei email com a exposição para a ERSE com CC da e-redes e DGEG. Posso fazer mais alguma coisa. Obrigado

Faça login para aceder a este conteúdo. 
16/09/2021

É mesmo obrigado a suportar o custo. O preço cobrado pela E-Redes é o definido pela ERSE: para o ano de 2021, 79,99€ + IVA = 98,39€, se monofásico (quadro 6-37 deste documento www.erse.pt/.../tarifas-e-preços-2021.pdf)

Faça login para aceder a este conteúdo. 
04/10/2021
, Respondeu:

Bom dia,

Relativamente a este assunto, informo que vai ser solicitado um pedido de esclarecimento às entidades competentes, porque analisando a legislação, caso não se antecipe a instalação do contador inteligente, não existe a necessidade de pagamento, mas esse pagamento está a ser cobrado.

Assim que obtivermos essa informação partilhamos com a comunidade.

Cumprimentos,

Equipa das energias renováveis

Faça login para aceder a este conteúdo. 
14/09/2021

Boa tarde,

Após a mera comunicação prévia da Unidade de Produção de energia em autoconsumo (UPAC) no site da DGEG, os contadores existentes são trocados por novos equipamentos, bidirecionais, que permitem a contagem de 15 em 15 minutos. O registo é efetuado pela empresa que executou a instalação ou por um técnico de instalações elétricas, ambos reconhecidos pela DGEG. É necessário haver essa substituição, porque pode acontecer quando a energia é injetada na rede esteja a ser contabilizada como consumo.

O operador da rede fica responsável por disponibilizar ao comercializador da IU do autoconsumidor individual, tanto o consumo medido, como o excedente injetado na RESP, caso o mesmo tenha contrato de venda do excedente.

Relativamente aos custos na substituição do contador e consultando o site da E-redes (https://www.e-redes.pt/pt-pt/unidades-de-producao-para-autoconsumo), podemos visualizar a seguinte informação:

 “….. Encargos com os equipamentos de medição

No caso das instalações Baixa Tensão Normal (BTN), e apenas quando se encontra planeada pelos operadores de rede a instalação na Instalação de Utilização (IU) de um equipamento de medição inteligente, no prazo máximo de 12 meses a contar da data do respetivo pedido de instalação, os operadores das redes são responsáveis pelos encargos associados à aquisição do equipamento de medição no ponto Contagem Consumo/Produção. Se o autoconsumidor quiser antecipar a substituição do referido equipamento, poderá fazê-lo, assumindo os encargos associados à aquisição do equipamento de medição.
Quando não se encontra planeada pelos operadores das redes a instalação na IU de um equipamento de medição inteligente, os autoconsumidores são responsáveis pelos encargos associados à aquisição do equipamento de medição a instalar no ponto de Contagem Consumo/Produção, e caso optem por adquirir o equipamento junto do respetivo operador de rede, aplica-se o preço regulado definido pela ERSE……”

Pode-se também visualizar no site as datas e os locais onde os contadores vão ser substituídos.

Consulte os Concelhos e Freguesias abrangidos pelo Plano de 2021.

Consulte os Concelhos e Freguesias abrangidos pelo Plano de 2022.

Esta informação também consta do regulamento 373/2021 de 5 de Maio de 2021, onde podemos verificar o seguinte:

“………….. Artigo 25.º Encargos com os equipamentos de medição

1 — Os operadores das redes são responsáveis pelos encargos associados à aquisição do equipamento de medição a instalar no ponto previsto na alínea a) do artigo anterior.

2 — No caso das instalações em BTN, o disposto no número anterior apenas se aplica quando se encontra planeada pelos ORD BT a instalação na IC de um equipamento de medição inteligente, no prazo máximo de 12 meses a contar da data do respetivo pedido de instalação e os autoconsumidores não pretendam antecipar essa instalação……….”

Ao analisar esta informação, pode-se concluir que não é necessário qualquer pagamento pela substituição do contador, desde que esteja prevista a substituição do mesmo pela E-redes num período que pode ir até 1 ano.

Com os melhores cumprimentos,

Equipa das energias renováveis

Faça login para aceder a este conteúdo. 
13/09/2021

Bom dia Sr. Manuel.
A substituição do contador depara-se com a necessidade da E-redes de conseguir contabilizar a energia injetada na rede deles(Contador bidirecional). Se não vai vender energia à EDP ou a outro comercializador, acho que não precisa.
Tenha é atenção se já tem um contador eletrónico, ou seja, já não é daqueles que apresentava uma roda que andava às voltas. Existem casos em que o contador contabilizava a energia exportada como consumo e no final do mês os clientes pagavam mais. Tenha atenção no próximo mês. Se os consumos dispararem, reclame e eles que troquem o contador por outro que não tenha custos para si(contador não bidirecional). Se os consumos diminuírem, ótimo.
Cumprimentos
Jorge Forte