última atualização: 11/01/2021

Termossifão c/ Termoacumulador a gastar em demasia

Boa tarde,

Há cerca de ano e meio mudei-me para uma moradia em que tinha sido recentemente instalado um sistema de termossifão de 200l. Desde o início que notei que os consumos elétricos estavam muitíssimo elevados, e depois de metir o consumo dos principais aparelhos da casa e de chamar a EDP para verificar o contador, lembrei-me de chamar a assistencia do termossifão e começar a medir o consumo do mesmo com uma tomada inteligente. 

Desde então, tenho-me deparado com consumos de 6khw/dia (caso não haja banhos) a 10 ou mesmo 15kwh/dia (caso haja banhos). Estes consumos são de dias de pouco sol, mas mesmo em dias de sol o consumo elétrico não é nulo, e ronda sempre os 2,5 a 3kwh sem banhos.

Estes consumos são normais? A assistência diz-me que está tudo bem com o painel, masa verdade é que fazendo uma média destes consumos estamos a falar de cerca e 30 a 40€ da fatura elétrica dedicados ao termoacumulador. Só neste mês de novembro o consumo fixou-se nos 120kwh, sendo que tive dias em que tive o termoacumulador desligado da corrente para testar.

Desde já agradeço a vossa ajuda.

Cumprimentos,

Fábio Pinho

User name

Junte-se a esta conversa

Participe nesta conversa, deixando o seu comentário ou questão em Aquecer água da comunidade Energias Renováveis

3 Comentários

Filtrar por :
Faça login para aceder a este conteúdo. 
11/12/2020

Bom dia Sr. Fábio Pinho,
Em primeiro lugar e caso seja possível peço que nos informe qual o seu agregado familiar e o perfil de consumo.
Um sistema solar térmico em termossifão (depósito em cima do coletor solar térmico) com apoio elétrico (resistência elétrica incorporada no interior do depósito) e no caso de estar a funcionar corretamente, não necessita de estar ligado à corrente, ou seja o aquecimento da água no interior do depósito é feito por circulação natural, desde que exista sol. Para que isto aconteça o circuito primário (circuito hidráulico entre o coletor solar térmico e o permutador do depósito) deve estar sem ar e com água+liquido anticongelante.
A resistência elétrica deve ser acionada por um relógio programador, para que nas horas de sol não esteja em funcionamento e apenas possa atuar, caso a água no interior do depósito esteja a baixo de uma valor definido (por exemplo 60ºC). Ou seja esse relógio deve ser colocado ao lado do disjuntor que atualmente alimenta a resistência elétrica.
Se por outro lado a resistência elétrica estiver a ser acionada diretamente numa tomada, pode optar por colocar uma tomada inteligente que lhe permita também controlar o horário de funcionamento e o consumo elétrico.
É normal que nos meses de inverno seja necessária a atuação da resistência elétrica, num período não inferior a 2 horas.
A empresa que lhe efetuou a assistência técnica é certificada pela marca do equipamento? Caso não seja, então aconselho a que solicite a assistência técnica certificada pela marca, para que se for necessário possa atuar a garantia.
Cumprimentos,
Equipa das energias renováveis

Faça login para aceder a este conteúdo. 
29/12/2020
, Respondeu:

Boa noite Pedro, neste momento somos apenas duas pessoas, com dois banhos diários a horas não fixas.
Durante os ultimos dias fiz várias experiências com o relógio... no entanto as duas horas têm-se mostrado insuficientes para que as duas pessoas tomem dois banhos quentes.. e a meio do segundo banho a água já está bem morna.
A resistência está programada para desligar aos 67.5º e ligar abaixo disso (feito pela empresa que vendeu o termossifão). Deixando ligado todo o dia e tomando dois banhos, o consumo tem atingido os 15 a 20kwh (hoje por exemplo passou dos 20kwh).
Julgo que a empresa é certificada pela marca, mas não tenho a certeza. Da última vez que vieram fizeram a manutenção normal.

Cumprimentos,
Fábio Pinho

Faça login para aceder a este conteúdo. 
11/01/2021
, Respondeu:

Bom dia Sr. Fábio Pinho,

No seguimento da sua mensagem peço que confirme se apenas existe um equipamento solar térmico (volume de 200L) com resistência elétrica incorporada ou se pelo contrário para além do termossifão, existe um termoacumulador (normalmente de menor volume) onde é feito o aquecimento complementar da água que é proveniente do termossifão.

No caso de existir apenas o termossifão faz sentido a resistência elétrica estar a ser comandada por um relógio, mas se o aquecimento complementar tiver a ser feito por um termoacumulador, então a resistência elétrica deverá atuar apenas em função do termóstato.

Se considerarmos um volume a aquecer de 200L e um diferencial de temperatura de 66,5ºC (temperatura final de 67,5ºC – temperatura inicial de 15ºC) é normal que se registe um consumo de 15kwh. Com a utilização de uma válvula misturadora termostática colocada à saída do depósito, permite neste caso o fornecimento de um volume de 540L a uma temperatura de 40ºC. No caso das tubagens estarem mal isoladas, a distância entre depósito e ponto de consumo ser grande, o chuveiro existente tiver um consumo de por exemplo 15l/min ou mais e o tempo dos banhos ser demorado a água aquecida é consumida rapidamente.

Para reduzir este consumo elétrico é importante ter a garantia que o sistema solar térmico está a funcionar bem, e caso seja possível solicite a assistência técnica da marca do equipamento. Devem verificar se a instalação está feita corretamente, confirmando os seguintes pontos:

  1. Orientação do sistema solar térmico, que de preferência deverá estar orientado a Sul ou com um desvio de no máximo 30º para Este ou Oeste;
  2. Tubagens do circuito primário bem ligadas;
  3. Pressão do circuito primário correta e com a existência de liquido anticongelante;
  4. Existência de válvula misturadora termostática;
  5. Tubagens do circuito secundário (água fria e quente) bem isoladas;
  6. Se possível retirar a resistência elétrica e verificar a existência de calcário na mesma.
  7. Confirmar a temperatura de saída da água quente.

Estando tudo ok com o sistema solar térmico, em períodos com maior disponibilidade solar e com a temperatura da água de entrada mais alta, o consumo da resistência elétrica é menor e em alguns períodos do ano será nulo.

Cumprimentos,

Equipa das energias renováveis

eu disclaimer

O projeto que deu origem a esta comunidade recebeu financiamento através do programa de investigação e desenvolvimento “Horizon 2020”, sob o contrato de subvenção nº749402. Nem a EASME nem a Comissão Europeia são responsáveis pela informação veiculada nem pela utilização das informações contidas na mesma.