Primeiras impressões

Tarifários TMN "e" afinal têm limites

07 fevereiro 2011 Arquivado

07 fevereiro 2011 Arquivado

O slogan “sem limites” engana: há um limite de 2000 minutos de chamadas, 1500 sms e, nos pacotes com Net, 500 MB para as comunicações gratuitas. Dificilmente paga apenas os € 10 ou € 15 mensais anunciados.

A TMN promete uma revolução com 4 novos tarifários “e” pré-pagos: a partir de € 10 ou € 15 mensais, se pretender também Internet, para pacotes “sem limites”. Mas nas comunicações gratuitas, os tarifários mais baratos apenas incluem chamadas para a TMN e rede fixa à noite, entre as 21 e 9 horas, e ao fim de semana, além das sms para a TMN todo o dia. Para usufruir de chamadas e mensagens gratuitas para a TMN todo o dia, tem de optar pelos pacotes “e” 24 horas, com carregamentos de € 20, para voz e sms, ou € 25, com Internet.

Estes tarifários só interessam a utilizadores intensivos e bastante disciplinados, ao ponto de aproveitarem os períodos gratuitos de comunicações.

Confusão que “nunca mais acaba”
Nas versões noite e fim de semana, as comunicações só são gratuitas à noite, entre as 21 e as 9 horas, e ao fim de semana, para a TMN e a rede fixa. Nos dias úteis (das 9 às 21 horas), as chamadas são pagas: 15 cêntimos no primeiro minuto e 5 nos minutos seguintes para números da TMN. Para a rede fixa, paga 20 cêntimos por minuto.

Nos pacotes 24 horas, as comunicações para a TMN são gratuitas todo o dia. Mas há limites impostos pela "política de utilização responsável" para as comunicações gratuitas nos 4 tarifários: 2000 minutos e 1500 sms por dia. A modalidade com Internet “sem limites” afinal tem um limite de 500 MB de tráfego. As chamadas para outras redes custam 20 cêntimos por minuto e as mensagens 10 cêntimos.

A expressão “nunca mais acaba” é confusa. Parecem tratar-se de tarifários “sem limites” ou com condições válidas para sempre. Mas o que está em causa é a possibilidade de fazer chamadas e enviar mensagens mesmo com o saldo esgotado. Nestes casos, as chamadas custam 30 cêntimos por minuto e as mensagens 15, ou seja, 1,5 vezes o custo das chamadas e mensagens para outras redes. O montante é descontado no saldo seguinte e, na prática, funciona como multa por “atraso no carregamento”.

Só para utilizadores intensivos
Em nenhum dos 4 tarifários “e” os carregamentos são convertíveis em comunicações, o que pode anular as vantagens, como chamadas e sms gratuitas, preço reduzido para outras redes face aos restantes tarifários ou pacote de 500 MB de tráfego.

Estes pacotes “e” incluem limites muito aquém dos impostos por outros tarifários, com 4000, 5000 ou mesmo 8000 minutos de chamadas gratuitas. Não se percebe porque os operadores impõem limites distintos em função do tarifário.

O limite para as mensagens escritas é difícil de ultrapassar. Mas o mesmo não se pode dizer dos 2000 minutos de chamadas por mês. Basta falar pouco mais de 60 minutos por dia.

Dificilmente conseguirá carregar apenas o valor da mensalidade, a não ser que apenas efetue comunicações na rede TMN, na fixa (versões noite e fim de semana) e horários gratuitos. As chamadas e mensagens para outras redes, para TMN e rede fixa fora do período gratuito, o tráfego de dados e comunicações que ultrapassem os limites são cobrados.

Se usa pouco o telemóvel, a versão base do tarifário “e” voz e sms noite e fim de semana, com mensalidade de € 10, não é a mais vantajosa. Vai custar-lhe por mês um mínimo de € 13, mesmo que, em 30 chamadas (25 para a TMN e rede fixa e 5 para outras redes), faça 23 para a TMN e rede fixa no horário gratuito. Há outros tarifários mais em conta, como o Self-service da TMN, com carregamento de € 10, e os tarifários low-cost sem carregamentos obrigatórios.

Para alguns utilizadores intensivos, os tarifários “e” permitem poupanças, consoante a percentagem de comunicações gratuitas. Pode gastar cerca de € 24 por mês com o tarifário “e” voz e sms noite e fim de semana, desde que efetue 75% das chamadas no horário gratuito. Até agora, um utilizador com este perfil não gastava menos de € 30 por mês.

Se pretende aderir a pacotes com Internet, os tarifários “e” podem não ser os mais baratos. Os utilizadores intensivos de voz e Internet pagam entre € 29 e € 40 com a opção “noite e fim de semana”, enquanto a modalidade 24 horas ultrapassa os € 42 mensais. Caso os seus contactos se dividam entre TMN (até 150 minutos por mês) e Optimus, o pós-pago Optimus Smart 30 custa cerca de € 31 com os mesmos 500 MB de tráfego. Acrescentar aditivos para navegar na Net a outros tarifários TMN pode ficar tão caro como escolher o “e” 24 horas.

O TMN Mais perto Internet pode ser alternativa nas comunicações de voz e Internet para um utilizador médio, com contactos sobretudo na rede, gastando menos € 3 a € 10 euros por mês, também com 500 MB de tráfego.

Carregamento obrigatório antes de mudar
Antes de mudar de tarifário, conheça o mais barato para o seu perfil no simulador.

Se a ferramenta indicar que o tarifário “e” é vantajoso, nos primeiros 7 dias tem carregar uma mensalidade de € 10, € 15, € 20 ou € 25, consoante a versão. Este serve para usufruir de comunicações gratuitas, mesmo com saldo no telemóvel. Se não for a primeira vez que muda de tarifário, a TMN cobra € 5 pela alteração.