Notícias

Como evitar burlas com chamadas internacionais de números desconhecidos

Há consumidores a perder saldo ou receber faturas elevadas porque responderam ao toque de números internacionais desconhecidos. Não devolva estas chamadas.

08 abril 2020
pessoa de capuz com medo a atender chamada de telemóvel

Thinkstock

Alguns consumidores perguntaram-nos através do Facebook e do nosso serviço de informação o que devem fazer se receberem um toque de um número desconhecido, com indicativo internacional.

Temos o relato de uma consumidora que recebeu uma chamada de um número começado por +21351 (indicativo da Argélia), que facilmente se confunde com o indicativo internacional de Portugal, +35121. Outra consumidora queixou-se de devolver a chamada de um número estrangeiro, ser atendida por uma gravação que dizia que era uma mensagem de um familiar em situação de urgência e que não deveria desligar. Como tinha família fora do País, aguardou em linha. Só desligou minutos depois, perante o silêncio da chamada. Quando contactou o familiar, concluiu que estava tudo bem. Outros consumidores relataram que responderam ao toque e perderam o saldo do telemóvel ou receberam faturas avultadas. 

Trata-se de uma burla telefónica. Se receber um toque de um número internacional desconhecido, não atenda nem devolva a chamada.

Pode contactar a sua operadora para pedir informações adicionais. Estes números mudam constantemente, pelo que as operadoras pouco conseguem fazer. Ainda assim, é boa ideia relatar o caso à operadora, para se salvaguardar caso seja confrontado com faturas astronómicas.

Estes esquemas não são novos. Em 2013, por exemplo, houve casos semelhantes relacionados com chamadas e mensagens de números da Letónia e Bielorrúsia. 

Se não foi vítima desta burla, mas acha que paga demais pelo atual tarifário, procure soluções mais poupadas para a sua utilização no nosso simulador. 

 

Poupar no tarifário móvel

E-mail e apps de mensagens são alternativas

Não atender as chamadas internacionais de números desconhecidos pode ser problemático nalguns casos. Muitos consumidores têm familiares fora do País ou aguardam contactos de empresas estrangeiras, por exemplo, para tratar de negócios ou propostas de emprego. 

Se é o seu caso, pode canalizar estes contactos para outros canais, como o e-mail ou as apps de mensagens, como o Whatsapp, Facebook Messenger, entre outras. 

No caso do e-mail, se não quiser dar o endereço pessoal a desconhecidos, pode criar uma segunda conta. Com as apps de mensagens, pode enviar uma mensagem para o número em causa a perguntar quem é e qual o assunto. É ainda uma forma de contactar amigos e familiares que estejam fora do País e confirmar se fizeram algum contacto. 

Ainda assim, o e-mail e as apps de mensagens não estão isentos de riscos. São uma forma de fugir às burlas telefónica relacionadas com chamadas internacionais, mas podem ser alvo de phishing.

É nosso subscritor e precisa de esclarecimentos personalizados sobre este tema? Contacte o nosso serviço de assinaturas. Relembramos ainda que pode aceder a todos os conteúdos reservados do site: basta entrar na sua conta

Se ainda não é subscritor, conheça essas e as demais vantagens da assinatura.

Subscrever