Notícias

Antenas de televisão nos telhados dos prédios ainda são úteis

As antenas de televisão coletivas continuam a ser essenciais para quem não quer aderir ao serviço por cabo. O condomínio é responsável pela sua manutenção.

03 maio 2018
antenas coletivas

iStock

As tradicionais antenas continuam a fazer parte da paisagem urbana nacional, até porque não é obrigatório contratar um serviço de televisão por cabo. Quem queira, tem o direito de manter o acesso aos canais gratuitos de livre acesso, o chamado serviço TDT. Por isso, os prédios devem manter a instalação das velhinhas antenas de televisão exteriores e coletivas no telhado do edifício. 

O condomínio é responsável pela manutenção destas antenas, ou seja, todos os custos relativos ao seu bom funcionamento devem ser pagos pelos condóminos, na proporção do valor das frações.

Nos edifícios mais recentes ou ainda em construção, o construtor pode chegar a acordo com o operador de cabo para que este disponibilize os canais gratuitos de livre acesso às frações que não contratem televisão paga. Mas ainda assim deve garantir a existência de um sistema de receção e distribuição do sinal TDT.

Quando os condóminos querem ter acesso a canais por satélite, é preciso instalar uma parabólica. Para a colocar no telhado, a assembleia de condóminos tem de deliberar sobre o assunto e aprovar a instalação com uma maioria de dois terços do valor total do prédio, porque considera-se que esta altera a linha arquitetónica e o arranjo estético do edifício. A alternativa é instalar a parabólica no interior da varanda da habitação, sem que esta fique visível. 

Saiba mais sobre as obrigações do condomínio nesta matéria no portal CONDOMÍNIO DECO+.


Imprimir Enviar por e-mail