Guia de compras

Painéis solares: tudo o que precisa saber antes de instalar

18 junho 2020
três paineis fotovoltaicos num telhado

Os painéis fotovoltaicos podem produzir uma boa parte da energia necessária para a sua casa. Se produzir mais energia daquela que precisar, pode armazenar em baterias para utilizar mais tarde.

Os painéis solares ou fotovoltaicos são constituídos por células que convertem a luz solar em eletricidade.

A quantidade de eletricidade gerada depende, entre outros fatores, do grau de intensidade da luz incidente, o que varia consoante o dia e as estações do ano.

Por isso, com um céu sem nuvens, um painel fotovoltaico irá produzir mais energia do que num dia encoberto de inverno.

Painel solar: como funciona 

A eletricidade produzida pelos painéis solares gera uma corrente contínua que não é compatível com os aparelhos eletrónicos utilizados nas nossas casas. Para ser consumida, esta energia tem de ser convertida para a corrente alternada através de um inversor.

Deste modo, a eletricidade pode ser utilizada no momento em que é produzida e convertida, armazenada em baterias para utilização posterior ou pode ser vendida à rede elétrica.

Como comprar painéis fotovoltaicos 

Existem vários tipos de painéis fotovoltaicos.

Monocristalinos

Possuem cristais de maiores dimensões e de constituintes nobres como os diamantes. Estes são os que apresentam maiores coeficientes de eficiência energética (rendimento). Porém, são também os que têm custos de produção mais elevados, o que se vai refletir no preço final.

Policristalinos

Possuem cristais de menores dimensões e de constituintes menos nobres, como o cobre e ferro. Têm um rendimento um pouco inferior aos monocristalinos, mas devido ao custo de produção inferior estão a ficar cada vez mais populares.

Bifaciais

Como o nome indica, apresentam duas faces de células capazes de produzir eletricidade. A face superior é virada diretamente para o sol e a face inferior tem o intuito de aproveitar a radiação indireta refletida da zona onde o painel está instalado.

Outros

Existem mais tipos de painéis fotovoltaicos, como é o caso dos thin-film — estruturas muito finas que podem ser facilmente incorporadas noutros componentes, como telhas, vidros, alvenaria e outros. Estes permitem, por exemplo, que estas soluções construtivas passem a produzir eletricidade.

Como instalar

Com a alteração da legislação em 2014 e em 2019, a instalação de painéis fotovoltaicos para autoconsumo é uma solução a considerar. Da mesma forma, o autoconsumo coletivo e as Comunidades de Energias Renováveis são agora uma possibilidade.

Uma potência instalada até 350 W não está sujeita a qualquer controlo prévio e para soluções entre 350 W e 30 kW necessita apenas de efetuar uma comunicação prévia à Direção Geral de Energia e Geologia.

Na maioria das casas dos portugueses, o consumo energético está concentrado no período noturno, uma vez que durante o dia a ocupação é reduzida. Para este cenário específico, deve optar-se por um sistema de reduzida dimensão, para fazer face aos consumos permanentes como é o caso dos stand-by dos aparelhos eletrónicos, às boxes para televisão ou aos frigoríficos e arcas congeladoras.

Se a ocupação diurna for importante, com aparelhos elétricos em funcionamento, poderá ser interessante optar por soluções com potências superiores aos 350 W, na casa dos 1500 a 3000 W, por exemplo.

Antes de comprar um um sistema fotovoltaico para autoconsumo, meça ou peça ao instalador para avaliar os consumos da sua habitação para perceber qual é o seu perfil de consumo: é importante que a quase totalidade da produção do sistema, que varia ao longo do dia com a exposição solar, seja totalmente consumida na habitação.

Painéis solares: preços

Um sistema para autoconsumo, constituído pelos painéis mais inversor DC/AC e a estrutura para telhado ou terreno/terraço, pode custar a partir de € 500, para uma potência de 500 W, ou até cerca de € 1 500 para uma de 1 500 W.

Embora estes sistemas possam ser instalados pelo próprio utilizador, aconselhamos a contactar um instalador especializado e credenciado para garantir as melhores condições de funcionamento e de segurança.

Custos de manutenção

Os sistemas solares fotovoltaicos são praticamente livres de manutenção, à parte da limpeza da superfície dos painéis, para retirar as impurezas que aí se possam depositar. 

Deverá ainda efetuar a remoção de folhas e pequenos lixos soprados pelo vento que se possam acumular na parte inferior dos painéis. 

Alguns sistemas permitem monitorizar a produção e enviar alertas automáticos, em caso de uma possível anomalia.

Quanto pode poupar

À primeira vista pode parecer um investimento elevado para tão pequena produção. Mas, caso utilize toda a energia que produz, em certas configurações é possível recuperar o seu investimento a partir do 4º ano e ter lucro a partir deste ponto e durante a restante vida útil do sistema.

Contacte um instalador de confiança, que possa estudar o seu padrão de consumo e verificar qual a potência mais adequada às suas necessidades. Se instalar uma potência superior ao seu consumo durante as horas de produção, irá entregar energia à rede de forma gratuita.

Caso pretenda tornar-se produtor e vender essa eletricidade produzida em excesso, terá de pagar um registo mas o valor de venda poderá não ser tão aliciante.

O projeto recebeu financiamento através do programa de investigação e desenvolvimento “Horizon 2020”, sob o contrato de subvenção nº749402. Nem a EASME nem a Comissão Europeia são responsáveis pela informação veiculada nem pela utilização das informações contidas na mesma.


Imprimir Enviar por e-mail