Nível de stocks

Os stocks são os excedentes de produção que não foram consumidos. Tanto podem aumentar como diminuir, sendo importantes porque dão uma indicação aos investidores sobre o nível esperado do crescimento económico de um país.

Quando o nível dos stocks é muito baixo, é provável que aumente no futuro próximo. As empresas não produzirão apenas para responder às necessidades imediatas, mas também para repor os stocks, o que sustentará o PIB e gerará também algum crescimento económico.

Quando o nível de stocks muito elevado, é natural que diminua. A redução dos stocks permitirá responder a uma parte da procura, mas significa também que as empresas produzirão menos, o que é negativo em termos de atividade económica.

Em ambos os casos, o impacto dos stocks pode ser muito importante. Mas estimar com precisão a dimensão do efeito dos stocks não é fácil, uma vez que estes são, por definição, muito voláteis e frequentemente reservam surpresas.

Por vezes, suavizam os movimentos cíclicos permitindo compensar uma subida ou uma redução da procura. Outras vezes, ampliam-nos porque o abrandamento ou o aumento esperado da procura é acompanhado de uma redução ou subida preventiva dos stocks.