Fundos High Yield

A habitual definição de fundos High Yield indica aqueles que privilegiam a aposta em obrigações emitidas por empresas cujo rating (“notação”) é baixo. Por outras palavras, trata-se de empresas em que existe uma significativa probabilidade de incumprimento das obrigações financeiras.

Assim, para se conseguirem financiar junto dos mercados, estas empresas têm de oferecer taxas de juro mais elevadas (daí a designação High Yield ou elevado rendimento). Mas como é evidente, o reverso da medalha é inevitável: alto risco.

Outra política de investimento adotada pelos fundos “Alto Risco” consiste na aquisição de obrigações emitidas em países emergentes, nomeadamente dívida governamental. Embora não sejam muitas vezes incluídos na definição mais tradicional de High Yield, o seu perfil de risco é semelhante.

Nos fundos de obrigações emergentes, o risco de advém da incapacidade dos Estados emitentes poderem falhar pagamentos de cupões ou mesmo entrar em falência. Nos casos em que as obrigações estão expressas nas moedas locais, acresce também o risco de depreciação dessas divisas e, consequentemente, do valor do fundo.