Notícias

Como verificar a qualidade da água da torneira

Início

A água que sai da torneira é segura em todo o País. Um estudo espanhol, que associa o seu consumo ao cancro da bexiga, devido aos trihalometanos, deve ser lido sem alarmismos.  

20 janeiro 2020
beber água da torneira

iStock

Início

A qualidade da água para consumo humano em todo o território continental é plena. A percentagem de água segura em Portugal Continental é de 99%, um valor considerado de excelência pela Entidade Regula­dora dos Serviços de Águas e Resíduos (ER­SAR).

Por isso, requer uma leitura cautelosa a notícia segundo a qual água da torneira e cancro da bexiga estão associados, na sequência de um estudo divulgado pelo Instituto de Saúde Pública de Barcelona, que analisou a presença de trihalometanos (THM) na água da torneira de 26 países da União Europeia, tendo como base as análises realizadas entre 2015 e 2018. Em mais de 6 500 casos anuais de cancro na bexiga, 5% poderiam atribuir-se à presença daqueles químicos na água potável. 

É caso para nos preocuparmos? Não mais do que habitualmente. Os números de 2018, divulgados anualmente pela ERSAR são inequívocos: o indicador de água segura atinge os 99 por cento. E essa percentagem tem vindo a crescer de forma contínua, de 50%, em 1993, para os números atuais.

De acordo com a mesma entidade, ao nível nacional, em 3691 análises realizadas em amostras de água captadas nas torneiras de casas de consumidores, apenas 22 apresentaram valores de trihalometanos (THM) cima de 80 microgramas por litro na água, o máximo admissível por lei a cumprir nos pontos de entrega e aplicável às entidades gestoras em alta responsáveis pelo tratamento da água.

O incumprimento perfaz 0,6%,  uma percentagem muitíssimo pequena, que não chega a ser suficiente para concluir que a água das casas portuguesas não é globalmente segura. Aliás, o próprio estudo espanhol avança até que a concentração anual média de THM na água da torneira em Portugal é de 23,8 microgramas por litro, longe do limite máximo legal, e inferior a outros países europeus, como Espanha e Grécia.   

O que são trihalometanos?

São quatro compostos organoclorados que se formam no processo de tratamento da água quando se utilizam desinfetantes à base de cloro: clorofórmio (CHCl3), bromodiclorometano (CHBrCl2), dibromoclorometano (CHBr2Cl) e bromofórmio (CHBr3). O seu potencial carcinogénico já era conhecido e a própria legislação refere que, sempre que possível, sem que, no entanto, se comprometa a desinfeção, deve ser reduzida a concentração em compostos organoclorados na água. 

Reforçamos: a água da rede pública é de boa qualidade e as análises oficiais divulgadas todos os anos pela entidade reguladora do setor, confirmam-no. Pode verificar, facilmente, e ao detalhe, como está a qualidade da água na sua área de residência. Basta aceder ao site dos serviços municipalizados do seu concelho e conferir. Dizemos-lhe como, com o exemplo de Almada, um dos muitos casos em que a qualidade é de 100% em todos os parâmetros.

Ainda assim, de vez em quando, deve notar que a água sai com cor, com cheiro ou turva. E em certas regiões do País pode precisar de mais detergente para lavar a roupa.

Acompanhamos com regularidade os assuntos relacionados com a água, como a qualidade e as tarifas. Em caso de dúvidas sobre os seus direitos, contacte o nosso serviço de informação.

Se ainda não é subscritor, descubra esta e outras vantagens.

Tornar-me associado

 

Este artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais se for indicada a fonte e contiver uma ligação para esta página. Ver Termos e Condições.