Primeiras impressões

Comandar o televisor pelo telemóvel ou tablet: analisámos 7 aplicações gratuitas

03 abril 2014 Arquivado

03 abril 2014 Arquivado

As aplicações funcionam bem e adicionam algumas possibilidades ao comando vulgar, como usar o telemóvel ou tablet como segundo ecrã do televisor ou aceder a ficheiros partilhados em rede.

Philips MyRemote

A aplicação está disponível para os sistemas operativos iOS e Android. Analisámos a versão v4.30 (iOS) e a v3.22.2 (Android). Nas versões para telemóveis, a Philips MyRemote só pode ser utilizada na posição vertical. Já nos tablets, pode escolher a orientação. No caso do iOS, a versão para iPad é a “MyRemote HD”, em tudo similar à versão Android para tablets.

A Philips MyRemote está disponível em Português para usar como comando remoto do televisor, segundo ecrã, EPG (guia eletrónico de programa) ou partilha de ficheiros por DLNA.

Na primeira utilização, a app pesquisa televisores Philips compatíveis na rede doméstica e liga-se de forma automática aos modelos que encontrar.

A aplicação Philips MyRemote está organizada em 3 blocos com as principais funções: SimplyShare, TV guide e Control.
A aplicação Philips MyRemote está organizada em 3 blocos com as principais funções: SimplyShare, TV guide e Control.
O menu Control, para o comando integral do televisor, apresenta-se separado em 5 ecrãs.
O menu Control, para o comando integral do televisor, apresenta-se separado em 5 ecrãs.

No rodapé, os botões de volume e “mute” estão presentes nos 5 ecrãs do menu “Control”, mas são demasiado pequenos, o que dificulta a utilização. O teclado virtual para entrada de texto funciona muito mal, pois as alterações no telemóvel não estão sincronizadas com o televisor (ao apagar carateres, por exemplo), e provoca erros frequentes. Detetámos ainda um comportamento estranho: a app apaga sempre a última letra inserida, ao carregar em “return” ou “done”, para enviar o texto. Por exemplo, ao inserirmos www.deco.proteste.pt, fomos remetidos para www.deco.proteste.p.

O touchpad serve para navegar no portal SmartTV, mas não no browser, e só permite navegar entre links nas páginas.

Na nossa análise, com os vários aparelhos de teste, não conseguimos que o menu “SimplyShare” funcionasse, pois não identificou o dispositivo de reprodução (o televisor). Normalmente, esta opção serve para aceder a ficheiros multimédia na rede doméstica (DLNA) e reproduzi-los no televisor.

Pontos fortes e fracos
Ponto forte Controlo integral das funções do televisor
Ponto forte Reação rápida aos comandos
Ponto fraco Introdução de texto através do teclado virtual com erros
Ponto fraco Menu “SimplyShare”, ou acesso por DLNA, sem reprodução no televisor
Ponto fraco Não permite usar cursor no browser