Notícias

Xbox One Slim compacta e com leitor Blu-ray 4K

A aposta no 4K

A integração do leitor Blu-ray 4K é um ponto a favor da nova Xbox, sobretudo tendo em conta os preços a que estes aparelhos são vendidos. As estruturas de menus e tempos de reação dos menus agradaram. As principais diferenças entre um leitor Blu-ray 4K standard e o que integra esta consola são:
  • a inexistência de um comando próprio para a função, o que implica o uso do comando de jogos;
  • o tempo de espera entre o momento em que é ligada a consola e o início do filme é de cerca de 1 minuto e 18 segundos. Esta demora mais prolongada deve-se ao facto de, quando é ligada, a consola ter de carregar o sistema operativo completo, o qual é mais “pesado” do que o de um leitor de Blu-ray típico;
  • consome cerca de 42 W a reproduzir um filme Blu-ray 4K e 34 W num Blu-ray Full-HD. É um consumo moderado, bastante mais reduzido do que o da Xbox One, e corresponde, sensivelmente, ao dobro do consumo dos leitores de Blu-ray 4K (já analisámos os dois primeiros modelos a entrar no mercado europeu).

A consola consegue reproduzir conteúdos em 4K de serviços de streaming como o Netflix. A vantagem parece-nos redundante, já que todos os televisores 4K do nosso teste a televisores permitem o download da app do Netflix e stream de vídeo em 4K.

A Xbox One Slim possui leitor Blu-ray 4K incorporado e compatilidade com o HDR. 
O leitor Blu-ray 4K e a compatibilidade com o HDR são características exclusivas desta nova consola.
 
Os jogos compatíveis com esta nova Xbox terão como resolução nativa o HD, embora seja possível fazer o upscaling (interpelação de vídeo) para 4K. O upscaling é opcional (pode ser ligado e desligado) e consiste na conversão da tradicional imagem HD, de 1080 linhas, para uma imagem com o dobro das linhas, como é característica do 4K.

A Xbox One Slim reproduz ainda conteúdos em HDR (High-Dynamic Range). Teoricamente, esta tecnologia melhora a qualidade da imagem através do aumento do contraste e da palete de cores. Porém, num teste recente ao HDR em filmes Blu-ray 4K, concluímos que funciona sobretudo com imagens de grande contraste, normalmente captadas no exterior e com luz natural, onde contribui para aumentar a perceção dos detalhes.

Noutros casos, embora opere mudanças visíveis nas imagens, o HDR acaba mesmo por piorar a sua qualidade, pois tende, por exemplo, a escurecê-las em demasia. Não é ainda possível testar o HDR nos videojogos.

O HDR poderá ser aplicado sobre os jogos e discos de vídeo em Blu-ray 4K. Falta saber se vale a pena ligar esta funcionalidade para os jogos, já que não há ainda nenhum que permita testá-la. Estão anunciados os lançamentos de versões com HDR dos jogos Gears of War 4, Forza Horizon 3 e Scalebound.

Todos os jogos desenvolvidos para a Xbox One atualmente no mercado, e alguns para Xbox 360, são compatíveis com a nova consola.