Notícias

Quantum dot LED: os pontos que querem revolucionar a cor nos televisores

07 janeiro 2015 Arquivado
quantum_dot_led

07 janeiro 2015 Arquivado

Depois dos televisores LED e OLED, chegam os “quantum dot LED”, apresentados como uma nova tecnologia de iluminação dos ecrãs, mas já usados nalguns modelos. Em laboratório, constatámos que a tecnologia divide opiniões entre os espetadores quanto à perceção das cores.

Chegámos à CES 2015, Consumer Electronics Show, de Las Vegas, com alguma expectativa sobre os televisores “quantum dot LED”, depois de ouvirmos certas marcas criarem algum alarido sobre a tecnologia e prometerem novidades para a feira. O entusiasmo esmoreceu ao confirmarmos que este novo tipo de iluminação de ecrã já foi usado nos televisores da Sony (modelos de 2013), por exemplo, com a designação de tecnologia TRILUMINOS. E mais ainda quando pudemos confrontar a teoria com alguns resultados dos nossos testes a televisores em laboratório.
Marcas como a LG, a Hisense e a Samsung anunciam a tecnologia dos “quantum dot LED” como uma aposta nos próximos televisores.
Marcas como a LG, a Hisense e a Samsung anunciam a tecnologia dos “quantum dot LED” como uma aposta nos próximos televisores.
O mundo a diferentes cores para cada espetador
Cores mais nítidas, naturais e com uma maior gama: a promessa dos microscópicos “quantum dots”, com 2 a 10 nanómetros, baseia-se na sua capacidade de reproduzir as cores com uma maior precisão. Como a alcançam? Quando são expostos à luz azul emitida pelos LED, os “quantum dots” convertem alguma dessa luz, na origem, para verde e vermelho. Combinados com a luz azul dos LED, o resultado obtido na imagem abrange as três cores primárias.

O cenário é promissor e levou-nos a passar à lupa os resultados dos modelos da Sony com a tecnologia TRILUMINOS. Ao contrário do que detetámos nos televisores LCD LED, nos “quantum dot” a perceção das cores divide opiniões entre o painel que visualiza as imagens de vários televisores no nosso teste. Alguns dão boa nota às cores, mas outros relatam desvios nos tons.

Se nos sentassem em frente a um ecrã “quantum dot” para ver uma imagem apenas com as cores mais puras, todos ficaríamos impressionados com a tecnologia. O problema é que nas imagens de televisão, como na vida, não vemos só cores puras, mas também misturas de cores ou cores pastel, como no caso dos tons de pele. É aí que a diferença de opiniões começa.

A tecnologia de “quantum dot LED” promete uma reprodução de cores mais fiel.
A tecnologia de “quantum dot LED” promete uma reprodução de cores mais fiel.
Por enquanto, os televisores com a tecnologia LED são mais consensuais e conquistam a preferência de quem participa no teste de visionamento. Continuaremos atentos à utilização desta nova tecnologia pelas diferentes marcas nos televisores lançados e ao seu desempenho.