Notícias

Comandar a televisão por voz e movimento não dispensa comando remoto

10 março 2014 Arquivado

10 março 2014 Arquivado

Alguns televisores já permitem alterar o canal ou o volume apenas com um acenar da mão. Esta alternativa coexiste com outras inovações aos comandos típicos, como o controlo vocal e os comandos sensíveis ao movimento, às quais estamos atentos.

O comando gestual foi introduzido em 2012 pela Samsung, nos seus modelos das séries ES7000 e ES8000. Desde essa altura, não vimos nos nossos testes outros fabricantes que adotassem esta tecnologia. Mesmo a Samsung manteve esta possibilidade apenas nas séries F7000 e F8000 e sem alterações profundas.

Já o comando vocal pode ser encontrado em mais modelos: na Samsung a partir da série F6600 e Panasonic DT/VT/WT60E. Vários modelos da LG integram ainda um microfone no comando sensível ao movimento (magic remote control) que permite a introdução de palavras de busca no browser, por exemplo, o que é interessante. 

Para uma utilização mais simples (mudar de canal ou de volume) ou ajustes nos menus, o comando remoto é mais rápido e cómodo. O nosso conselho: não torne estas opções num critério de compra essencial, pois não substituem o comando tradicional.

Utilizar o comando por movimentos durante algum tempo torna-se desconfortável e o tempo de resposta menos rápido do televisor aos comandos vocais provoca frequentes duplicações de operações (é frequente avançar dois canais, quando se pretende apenas um, por exemplo).

Tecnologia com espaço para melhorias
Estas soluções respondem à necessidade de adaptar o método de comando, para permitir uma utilização mais confortável de possibilidades mais recentes, como browsers de Internet ou aplicações online, onde os comandos remotos tradicionais não respondem da melhor forma.

Há cada vez mais televisores com 2 comandos remotos: um de conceção mais usual (destinado à utilização quotidiana, como mudança de som ou canal) e um outro projetado para usar com apps e browser de Internet, que pode incluir um touchpad e um microfone e ser sensível ao movimento, entre outras possibilidades.

Cada vez mais televisores, como os da Panasonic, estão equipados com 2 comandos remotos, um mais comum e outro para Net e apps.
Cada vez mais televisores, como os da Panasonic, estão equipados com 2 comandos remotos, um mais comum e outro para Net e apps.
A Samsung também tem incluído um comando extra, que pode incluir um touchpad, por exemplo.
A Samsung também tem incluído um comando extra, que pode incluir um touchpad, por exemplo.

Comando para todos os gostos
Os microfones incluídos nalguns comandos remotos fornecidos com os televisores podem ser usados para dar instruções vocais ao aparelho. Situados no comando, permitem falar mais baixo e diminuir a influência do ruído envolvente.

Os comandos vocais disponíveis permitem operações de utilização diária (ligar e desligar, mudar de canal, mudar o volume ou silenciar). Tem de repetir as palavras exatamente como surgem no ecrã, embora os fabricantes estejam a trabalhar em soluções de reconhecimento vocal mais avançadas, onde o utilizador pode usar uma linguagem mais natural.

As instruções vocais podem ainda ser usadas no browser de Internet do televisor, para introduzir palavras de pesquisa, em vez de usar o teclado virtual no ecrã. O reconhecimento das palavras depende da sua complexidade e da dicção do utilizador. Na maioria dos casos, funciona bem e torna a pesquisa na Net mais rápida.