Primeiras impressões

FairPhone: o primeiro telemóvel com preocupações éticas

21 março 2014 Arquivado

Arquivado

Anuncia-se justo em relação aos direitos laborais e ao meio ambiente. Ainda não preenche todos os requisitos éticos, mas compromete-se a melhorar.

Características técnicas

O FairPhone é um telemóvel mediano. É fácil de utilizar, bom para telefonar, enviar e receber SMS, navegar na Internet e razoável nas funcionalidades multimédia. Permite boa qualidade fotográfica com condições de luz adequadas. Porém, não é indicado para ambientes pouco iluminados. No vídeo, peca pela fraca qualidade de som.

Em geral, e tendo em conta o custo e a qualidade, não é um modelo que se destaque, a menos que seja sensível aos valores éticos que o norteiam.

 

Zoom no equipamento

• Dimensões: 126x64x11 mm.
• 164 gramas de peso.
• Ecrã de 4.3 polegadas, com resolução de 540x960 pixels.
• Processador MT6589M Quad-Core 1.2 GHz.
• Sistema operativo Android 4.2.2, já com o acesso root e RAM de 1 GB.
• Memória interna de 16 GB (apenas cerca de 1.5 GB disponíveis), com slot para cartão micro SD (até 64GB).
• Dual SIM
• Câmara traseira de 8 Megapixels e câmara dianteira de 1,3 Megapixels.
• Bateria de 2000 mAh substituível.

Pontos fortes e fracos
Ponto forte Câmara com boa qualidade fotográfica
Ponto forte Ecrã com boa funcionalidade tátil
Ponto fraco Botões sem iluminação
Ponto fraco Som de fraca qualidade na gravação de vídeo
Ponto fraco Sem auriculares nem carregador