Notícias

Trocar a bateria do iPhone custa 29 euros

A Apple reconhece a redução de velocidade dos iPhone e propõe descontos aos utilizadores que queiram trocar de bateria e que já não estejam abrangidos por garantia. Até dezembro de 2018, a redução é de 60 euros.

25 janeiro 2018
iphone

Thinkstock

Depois de reconhecer que reduziu a velocidade dos processadores dos iPhone mais antigos através de atualizações do sistema operativo, para evitar problemas com as baterias degradadas, a Apple propõe descontos aos utilizadores na troca da bateria. Em vez dos € 89 habituais, quem quiser trocar de bateria e o prazo da garantia já tiver passado vai pagar 29 euros. O desconto está disponível até dezembro de 2018 para os utilizadores do iPhone 6 ou de um modelo posterior.

Prolongar a bateria ou fazer o consumidor comprar novos equipamentos?

A Apple reconheceu que diminuiu a velocidade dos processadores com as atualizações do sistema operativo nos iPhones 6, 6S e SE (atualização iOS 10.2.1, em janeiro de 2017) e dos iPhones 7 e 7 Plus (atualização iOS 11.2, em outubro de 2017) e afirma que vai continuar a fazê-lo futuramente.

Segundo a Apple, esta manipulação deve-se às baterias de iões de lítio que se vão degradando com o tempo e, sobretudo em carga baixa, deixam de conseguir responder às necessidades dos processadores do aparelho em momentos de pico de energia, fazendo com que o telemóvel se desligue de repente. De forma unilateral, sem informar os utilizadores, a Apple decidiu reduzir a velocidade do relógio do processador, o que leva a que o telefone fique mais lento com as baterias mais antigas.

Do ponto de vista técnico, parece-nos que a solução fornecida pela Apple para evitar que os iPhone se desliguem subitamente foi uma abordagem positiva para aumentar a vida útil dos aparelhos. Os utilizadores são mais propensos a substituir os smartphones quando se desligam repentinamente do que quando existe uma redução de desempenho, desde que não seja muito significativa.

No entanto, é difícil testar o impacto da alteração realizada pela Apple, pois teríamos de encontrar aparelhos suficientemente usados, mas ainda com o sistema operativo por atualizar.

Consumidores deveriam ter sido informados

Apesar de, tecnicamente, a escolha da Apple poder ser justificada, é inaceitável e viola os direitos dos consumidores. Os consumidores não sabiam da possibilidade ou da necessidade desta intervenção quando compraram o telefone. Os iPhone são aparelhos dispendiosos e, em troca, os consumidores esperam qualidade e durabilidade.

A decisão de intervir no software foi realizada de forma unilateral. A Apple não pode intervir desta forma sem o conhecimento e o acordo do consumidor.

Aceitar este tipo de práticas é abrir a porta à possibilidade de intervenção remota no software, o que poderia pôr em risco a funcionalidade do dispositivo ou a privacidade dos utilizadores.

A Apple devia ter informado os consumidores desta intervenção, explicando a razão e o efeito que teria, dando-lhes a possibilidade de não quererem essa alteração no seu dispositivo.

Desta forma, consideramos que a solução agora apresentada pela Apple é insuficiente, pois não compensa o utilizador por um prejuízo causado por opção da empresa, que não informou nem permitiu a decisão dos utilizadores. No caso dos equipamentos que estão dentro do prazo legal de dois anos de garantia, é possível pedir o reembolso do valor de compra junto do vendedor.

Cuidados a ter na substituição da bateria

Para que o telemóvel volte a funcionar como dantes não precisa de um novo equipamento. Com a bateria nova, o iPhone volta a funcionar à velocidade normal. Se decidiu aproveitar o desconto e substituir a bateria, tenha estes cuidados:

  • tente marcar a substituição da bateria num dos centros de assistência autorizados Apple; 
  • antes de marcar, assegure-se de que o centro de assistência que contactou aderiu ao programa Apple de substituição das baterias a custo reduzido;
  • se o aparelho ainda estiver na garantia, confirme se o serviço de substituição de baterias é gratuito durante os dois primeiros anos;
  • faça o backup dos dados do seu iPhone antes de entregá-lo (pode utilizar o iTunes ou o iCloud e será guiado passo a passo);
  • se lhe fizerem um teste de diagnóstico da bateria e não for detetado um problema, continua a ter direito à troca da bateria a preço reduzido;
  • se o seu iPhone tem o ecrã partido ou outros danos, certifique-se de que o centro de assistência está disposto a fazer a troca da bateria sem ser necessário substituir outras peças;
  • peça que a substituição da bateria seja feita, se possível, no próprio dia.

Imprimir Enviar por e-mail