Alertas

Novas anomalias no Samsung Galaxy Note 7 ditam retirada das lojas

11 outubro 2016 Arquivado
samsung galaxy note 7 com problemas

11 outubro 2016 Arquivado
Se tem um Samsung Galaxy Note 7, a marca aconselha a desligá-lo de imediato. Deve devolver o equipamento e exigir o reembolso ou troca. A Samsung decidiu suspender as vendas do Galaxy Note 7 e já adiantou que vai deixar de produzi-lo. 

Há menos de um mês, o fabricante substituiu todos os Samsung Galaxy Note 7, após casos de baterias que se incendiavam. Em Portugal, esse modelo ainda não estava à venda. O novo Galaxy Note 7 já teria o problema resolvido, até que surgiram novos relatos de anomalias.

Nas lojas nacionais, o Samsung Galaxy Note 7 foi colocado em pré-venda e começou a ser encomendado pelos consumidores a partir de 16 de agosto. Mas a 27 de setembro, ainda não havia sinal dos equipamentos nas lojas, já os primeiros casos de explosões tinham acontecido nos Estados Unidos e na Coreia do Sul. Alguns portugueses nunca chegaram a receber o equipamento encomendado.

Se tem um Samsung Galaxy Note 7, desligue-o, dirija-se à loja e peça a troca por um outro modelo ou o reembolso.

Problema não foi extinto

Desde o final de agosto, nos Estados Unidos e na Coreia do Sul, foram reportados cerca de 30 incêndios com o Note 7. O problema não se devia a um defeito de proteção da bateria, mas sim à bateria que se incendiava por si só. A bateria que equipava o Note 7 era uma bateria de iões de lítio, altamente inflamáveis. Além disso, a combustão queimava completamente o conteúdo da bateria. O incêndio era provocado, regra geral, pela exposição sucessiva ao calor, que danifica a bateria e acaba por causar a sua combustão.

A Samsung decidiu rapidamente retirar os Galaxy Note 7 vendidos e substituí-los, apesar das 2,5 milhões de unidades vendidas em todo o mundo. Ao mesmo tempo, a Samsung atualizou o firmware para limitar a carga da bateria a 60%, por razões de segurança e para evitar o sobreaquecimento. Este procedimento provocou obviamente a diminuição da autonomia da bateria.

Há 5 novos casos de incêndios relatados com os novos modelos Samsung Galaxy Note 7, e um deles aconteceu num avião. A Samsung decidiu suspender as vendas do Note 7 e vai mesmo encerrar a produção daquele que era considerado o rival número um do iPhone 7 da Apple.



Imprimir Enviar por e-mail