Notícias

Limitações de software nos smartphones Huawei: informação na venda é insuficiente

Os novos dispositivos da Huawei não têm acesso aos serviços Google. A tecnológica chinesa faz parte de uma “lista negra” dos EUA que a impede de usar aplicações como Google Maps ou Gmail e a loja Google Play, o que pode prejudicar os consumidores com smartphones da marca.

  • Dossiê técnico
  • João Miguens e Susana Pereira
  • Texto
  • Ana Rita Costa e Filipa Nunes
10 maio 2021
  • Dossiê técnico
  • João Miguens e Susana Pereira
  • Texto
  • Ana Rita Costa e Filipa Nunes
telemóvel Huawei P40 PRO 5G

Em 2019, Donald Trump decidiu abrir “guerra” aos concorrentes chineses, proibindo a Huawei de usar produtos e serviços com tecnologia norte-americana. De acordo com o então presidente dos EUA, as tecnologias da gigante chinesa podem representar “um risco” para a segurança do país. A Huawei ficou, assim, impedida de aceder a tecnologia norte-americana e de usar os serviços da Google.

De fora ficaram os Google Mobile Services (GMS) e as suas aplicações, como a loja Google Play, o Google Maps, o YouTube ou o Gmail, mas também o Google Play Services, que permite que a Google faça atualizações de software importantes de forma regular, sem que para isso o utilizador esteja dependente do fabricante do dispositivo. Estas limitações não afetam os modelos antigos, mas sim os novos modelos de smartphones, por exemplo, o Mate 30 series, o P40 series ou os dobráveis Mate Xs.

Como resultado, a Huawei irá disponibilizar o seu próprio sistema operativo — Harmony OS — no próximo mês de junho, em substituição do Android, deixando de estar dependente da Google, e poderá atualizar os novos smartphones da marca.

Poucas apps mais populares estão na loja da Huawei

Sem poder dar acesso à loja de aplicações Google Play nos seus dispositivos, a Huawei criou a sua própria loja de aplicações, a AppGallery. Contudo, depois de uma pesquisa nesta loja, percebemos que menos de 25% das aplicações mais populares estão disponíveis na loja criada pela tecnológica chinesa.

Redes sociais

  • Os problemas começam desde logo com o Facebook. Quando tentamos fazer o seu download, a AppGallery conduz-nos até ao site oficial do Facebook para descarregar a aplicação. O Facebook Messenger também pode ser descarregado a partir do site oficial.
  • Fazer download do Instagram é impossível. A AppGallery não o disponibiliza e sugere a utilização da versão web, mas essa alternativa não permite publicar conteúdo e só nos deixa “espreitar” o que outros publicam.
  • Também o Twitter ficou de fora da AppGallery. Não se encontra uma versão oficial da aplicação para download e a loja da Huawei redireciona o utilizador para uma loja de aplicações alternativa não oficial.
  • No que diz respeito a redes sociais, as únicas que parecem não ter problemas são o TikTok e o Snapchat. Ambas estão disponíveis para download e para utilizar nos novos dispositivos Huawei.

Apps de mensagens

  • Apesar do seu download não estar disponível na AppGallery, é possível usar o WhatsApp. A loja de apps da Huawei disponibiliza um link para download no site oficial que é muito fácil de seguir e instalar.
  • O Telegram pode ser descarregado diretamente da AppGallery e funciona sem problemas. Já outras aplicações de mensagens, como Discord, ainda não estão disponíveis.

 

Download do WhatsApp no site oficial 
A loja de apps da Huawei disponibiliza um link para download do WhatsApp no site oficial.

Videochamadas

Para fazer videochamadas, entre as aplicações mais usadas, a única disponível é o Zoom Meetings. Todas as outras que verificámos, e que são populares entre os utilizadores — Google Meet, Google Duo, Google Classroom, Houseparty, Jitsi Meet e Skype —, não estão disponíveis. No entanto, o Google Duo e o Google Classroom têm uma versão web, como alternativa à aplicação.

Jogos

Pesquisámos alguns dos jogos mais populares — Clash Royale, Fortnite, Pokémon Go, Call of Duty: Mobile, Brawl Stars, Mario Kart Tour e Candy Crush Mania — e apenas o Fortnite e o Candy Crush Mania estavam disponíveis na AppGallery.

Mapas e GPS

Se procurar as alternativas mais populares, o Waze e o Google Maps, vai perceber que não estão disponíveis na AppGallery. O Google Maps, no entanto, pode ser usado na versão web. Como alternativa poderá obter da loja da Huawei as aplicações Here WeGo e Maps.ME.

 

Encaminhamento da Huawei para a versão web do Google Maps 
O Google Maps não está disponível na AppGallery, mas pode ser usado na versão web.

Lazer

  • Se é subscritor do Spotify, é melhor ponderar antes de optar por um novo smartphone da Huawei. A aplicação não está disponível, tal como o Shazam. A alternativa possível ao Spotify é o Deezer.
  • NetflixDisney+ e YouTube também ficaram de fora. Contudo, este último está disponível na versão web.
  • Por outro lado, as aplicações Amazon Shopping e Aliexpress Shopping podem ser descarregadas e utilizadas sem problemas.

Alternativas para incluir apps da Google não são seguras

A entrada da Huawei nesta “lista negra” criada pelos EUA tem consequências para os utilizadores de dispositivos da marca chinesa. Muitas das aplicações mais procuradas não estão disponíveis na AppGallery, o que significa que o utilizador terá usar a versão web (quando disponível), que oferece uma experiência de utilização diferente, e procurar aplicações alternativas (quando as há).

Os utilizadores de tecnologia mais experientes conseguirão contornar estas limitações, uma vez que existem formas alternativas de incluir as aplicações da Google nos smartphones Huawei, nomeadamente através de lojas online não oficiais (como a loja Aptoide) ou de um software instalador (também não oficial) do Google Mobile Services que se encontra disponível na internet. No entanto, do ponto de vista da segurança, não podemos recomendar este tipo de soluções que, na verdade, nem sempre resolvem o problema e podem obrigar a procedimentos complexos.

Outra solução é a utilização da aplicação Huawei Phone Clone durante o processo de configuração do novo equipamento Huawei. Esta aplicação transfere os dados (contactos, fotos, vídeos) e aplicações (mesmo as que não estão disponíveis na loja da Huawei) do telefone antigo para o telefone novo. Porém, as aplicações deixam de poder receber atualizações futuras.

Informação prestada ao consumidor no ponto de venda é insuficiente

Para saber se durante a compra os consumidores são informados sobre as limitações atuais dos smartphones da Huawei, visitámos sete lojas — Fnac, Worten, Radio Popular, Media Markt, MEO, Vodafone e NOS — nos concelhos de Oeiras e Sintra.

Em todas elas verificámos se existia informação sobre estas limitações junto ao smartphone Huawei P40 5G, que selecionámos para este cenário, e em apenas uma delas — Radio Popular — havia informação disponível junto ao smartphone. Ainda assim, a informação disponibilizada não esclarecia sobre a ausência de aplicações da Google: "Sabia que todos os smartphones e tablets Huawei utilizam Android Open Source? Poderá continuar a usufruir das aplicações favoritas como a App Search; Petal Search; App Gallery; Huawei Phone Clone”.

Depois de verificarmos a informação disponibilizada junto ao expositor, simulámos a compra para saber se a informação adequada seria prestada pelo funcionário da loja. Em todas as lojas, os funcionários informaram-nos sobre a ausência de aplicações e serviços Google neste smartphone da Huawei. No entanto, quando perguntámos se iríamos ter algum problema ou limitação, os funcionários da Worten, Fnac e Radio Popular afirmaram que “não”. Já nas lojas da MediaMarkt, da NOS, da Vodafone e da MEO fomos informados, pelos funcionários, destas limitações e dos problemas com que nos poderíamos deparar se adquiríssemos o smartphone.

Nas lojas online de quase todos os retalhistas que visitámos —Fnac, Worten, Radio Popular, MEO, Vodafone e NOS — a informação necessária estava visível, referindo que os serviços e aplicações Google não estão disponíveis no equipamento. A Vodafone é a única que o faz de forma totalmente clara e completa e a Media Markt é a única que não informa sobre as limitações nos smartphones da Huawei.

Estas lacunas na disponibilização da informação necessária durante a compra do equipamento podem levar os consumidores menos informados a adquirir smartphones da Huawei sem terem consciência das limitações de software existentes.

Até que as limitações dos dispositivos da Huawei estejam resolvidas, a melhor solução é optar por telemóveis de outras marcas, de qualidade e preços equivalentes. Para tirar as dúvidas, aceda à lista de dispositivos Android suportados e saiba que modelos de smartphones já não possuem os serviços da Google.

No nosso comparador de telemóveis, além das características dos telemóveis, é também possível verificar se os dispositivos testados têm ou não os serviços Google disponíveis.

 
O nosso comparador de telemóveis permite verificar se os telemóveis testados disponibilizam os serviços Google.
 

Junte-se à maior organização de consumidores portuguesa

A independência da DECO PROTESTE é garantida pela sustentabilidade económica da sua atividade. Manter esta estrutura profissional a funcionar para levar até si um serviço de qualidade exige uma vasta equipa especializada.

Registe-se para conhecer todas as vantagens, sem compromisso. Subscreva a qualquer momento.

Junte-se a nós

 

O conteúdo deste artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais com o consentimento expresso da DECO PROTESTE, com indicação da fonte e ligação para esta página. Ver Termos e Condições.