Notícias

Carregadores sem fios IKEA: ideia inovadora, consumo do passado

25 junho 2015 Arquivado
ikea

25 junho 2015 Arquivado

Testámos um candeeiro e uma base de carregamento sem fios do IKEA. São práticos e suficientemente rápidos a carregar o telemóvel. Mas gastam mais energia, tanto durante o carregamento como em stand-by.

Como funciona o carregamento sem fios

O carregamento sem fios ou por indução usa a energia magnética para evitar que sejam necessárias ligações físicas. Basta colocar o aparelho sobre uma base de carregamento. É uma tecnologia usada há alguns anos por algumas marcas de acessórios de carregamento. Agora está mais madura e começou a ser introduzida nos telemóveis e smartwatches como uma funcionalidade de raiz.

O princípio de funcionamento é relativamente simples. São usadas 2 bobines: a emissora, incorporada na base de carregamento, e a recetora, incluída na tampa da bateria dos telemóveis. A primeira bobine é alimentada por um transformador e gera um campo magnético que induz corrente elétrica na segunda bobine, se esta estiver na área de influência da primeira.

Ainda são poucos os aparelhos que incorporam a bobine que lhes permite este carregamento. Entre eles estão o Nokia Lumia 820 (com tampa de substituição) e 920, o LG Nexus 4 e 5, o Samsung Galaxy S4 e S5 (ambos com tampa de substituição) e os recentes Galaxy S6 e S6 Edge. Também estão munidos com esta tecnologia o tablet Asus Nexus 7 2013 Edition e alguns smartwatches, como o Moto 360.

Todos os aparelhos mencionados usam o sistema de carregamento sem fios pertencente à norma Qi, criada pela Wireless Power Consortium, globalmente adotada e usada por várias empresas em todo o mundo. Foi concebida para dispositivos com 5 watts ou menos de energia, como telemóveis e tablets. Os carregadores e dispositivos Qi recorrem à mesma frequência. Assim, se as suas áreas ativas estiverem em contacto, todos os produtos Qi são compatíveis, independentemente do fabricante ou da marca.

Atualmente, carregadores com esta norma já são instalados na Alemanha e na Inglaterra, em locais públicos como o McDonald's, coffee shops e aeroportos. Nalguns países (Portugal está excluído), também equipam alguns automóveis, para que os telemóveis sejam carregados durante as deslocações.

Há outra norma de carregamento sem fios concorrente e mais antiga, a PMA, usada pela Duracell Powermat. Ultimamente, tem recebido algum destaque em Inglaterra e nos Estados Unidos, por disponibilizar carregadores nos cafés Starbucks. Não é compatível com a norma Qi nem com a maioria dos aparelhos que permitem carregamento sem fios. No entanto, também pode ser usada por vários aparelhos, desde que se recorra a capas e acessórios compatíveis (por exemplo, que se liguem à porta micro USB).