Guia de compras

Aplicações de controlo parental: guia de compras

Segundo um estudo conduzido pelo Centro de Média e Saúde Infantil e pela Universidade de Alberta, no Canadá, os jovens que passam cinco horas ou mais por dia em equipamentos eletrónicos aumentam em 71% o risco de suicídio, e os que usam intensamente as redes sociais têm 27% mais hipóteses de desenvolverem depressão do que aqueles que gastam a mesma média de tempo praticando desporto ou a sair com os amigos.

As funcionalidades das aplicações de controlo parental são múltiplas, mas, no essencial, visam restringir o uso e/ou a instalação de outras apps, colocar filtros e bloqueios a conteúdos impróprios, como pornografia ou jogos de azar, impor limites temporais e obter relatórios de utilização dos filhos. Algumas disponibilizam funcionalidades extra, como localização, assistência remota e gestão de contactos, entre outras.

Antes de escolher qualquer aplicação, tenha em conta que algumas só têm versões em inglês, o que pode dificultar a leitura dos relatórios se não souber a língua.

Muitas aplicações são gratuitas, mas há outras em que só se consegue saber o preço quando são instaladas, ou ao passar para a versão premium. Há outras que têm um preço baixo, mas obrigam a instalar uma nova aplicação se os pais quiserem outras funcionalidades, como a gestão de sites.

Antes de descarregar uma aplicação, o melhor é conversar e explicar ao seu filho os motivos por que pretende instalar o software, sob pena de haver uma quebra de confiança irreversível, como comprova um estudo da Universidade da Florida Central, nos EUA, em que foram questionados 200 pais e adolescentes dos 13 aos 17 anos. Os responsáveis concluíram que os jovens cujos pais admitiram usar essas aplicações são mais propensos à exposição a conteúdos impróprios para a sua idade, assédio online e problemas de relacionamento com outros jovens.

É preferível abordar a questão de forma honesta do que a criança descobrir mais tarde que instalou a aplicação à revelia. A segurança é sempre um bom argumento.

 

O conteúdo deste artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais com o consentimento expresso da DECO PROTESTE, com indicação da fonte e ligação para esta página. Ver Termos e Condições.


Imprimir Enviar por e-mail