Dicas

Vídeos com o smartphone: roteiro para o sucesso

08 junho 2017
vídeos com smartphone

08 junho 2017
Para fazer vídeos caseiros, não é preciso ser realizador de Hollywood. Um bom smartphone, algumas dicas de filmagem e edição, e as “fitas” estão prontas para atingirem o óscar nas redes sociais.

Técnicas para filmar

Filme sempre na horizontal: basta pensar na disposição de monitores e televisores para compreender a relevância desta opção. Antes de mais, procure ter a imagem bem alinhada. A utilização de uma grelha no ecrã pode ajudar. Depois, basta aplicar duas regras simples, que lhe vão permitir planos interessantes; a dos terços e a do sentido do movimento. Ao fazer o enquadramento de uma pessoa, considere o rosto e, e em especial os olhos, como os pontos mais relevantes. A regra dos terços consiste em imaginar (ou, se possível, ativar no equipamento) uma grelha a dividir o ecrã em nove partes. E, em vez de centrar o objeto, deve tentar posicioná-lo sensivelmente numa das intersecções dessas linhas. Ao usar a linha superior, pode cortar o topo da cabeça. Se o objeto a filmar estiver em movimento, procure acompanhar o respetivo sentido.

 

Please fill the source and the alt text
Ao filmar, use a grelha de enquadramento e, se possível, divida o ecrã em nove posições. Evite centrar o objeto.


Preste igualmente atenção ao ângulo da câmara. Se filmar de baixo para cima, tenderá a conferir um aspeto mais imponente ao objeto. No sentido inverso, ficará com um ar “achatado” ou deformado, o que, no caso de pessoas, se torna pouco natural.

 

 
Please fill the source and the alt text 
Se filmar de baixo para cima, o objeto ou a pessoa ficará com um aspeto mais imponente.

 

O único zoom no smartphone é digital. Evite usá-lo, pois envolve uma significativa degradação da imagem. O ideal é colocar-se a uma distância ótima para enquadrar, para não necessitar do zoom. No caso da filmagem de uma pessoa a falar para a câmara, o aconselhável é deixar algum espaço acima da cabeça e cortar a imagem algures a meio do peito. Se preferir um closeup, então, pode cortar um pouco do topo da cabeça e abaixo do queixo, considerando sempre a regra dos terços. Outra dica: evite que a pessoa olhe diretamente para a câmara, pois é menos confortável tanto para quem assiste como para o interlocutor. 

Lembre-se de que, na fotografia como no vídeo, as situações de contraluz devem ser evitadas ao máximo. O desejável é a situação contrária, ou seja, o objeto bem iluminado, sem que haja uma fonte de luz na frente da câmara.

Caso não adicione uma banda sonora ao seu vídeo e use o som original, tenha em atenção que, normalmente, o microfone incluído nos smartphones tem qualidade limitada. Uma solução pode passar por usar um pequeno microfone externo. De qualquer forma, deverá evitar locais com vento ou muito ruído circundante.

Os melhores smartphones já dispõem de estabilizador de imagem razoável, mas que não fazem milagres. Se possível, use um pequeno tripé e reduza ao essencial as movimentações do smartphone durante a gravação. Tente ainda que os movimentos da câmara tenham uma direção e uma velocidade tão constantes quanto possível (por exemplo, arrastamentos de panning, ou seja, de acompanhamento do movimento funcionam bem).