Dicas

Smartphones equipados para proteger as crianças

10 maio 2016
telemóveis para crianças

Não basta definir parâmetros de controlo para garantir a segurança das crianças. Alerte para os perigos escondidos e para um uso responsável do aparelho.

Preparar o iOS

No iOS, que equipa os iPhone, as configurações da iCloud permitem incluir membros da família na funcionalidade Partilha com a família. Esta dá a possibilidade de aceder a vários conteúdos dos pais, mesmo que sejam pagos: músicas, fotos, vídeos e aplicações, entre outros. Para um menor de 13 anos, a opção Pedir para comprar é ativada por defeito: sempre que quiser descarregar algo da loja do iTunes ou na App Store, mesmo que seja gratuito, o conteúdo terá de ser aprovado pelos pais (através de uma mensagem enviada para o seu aparelho).

Neste sistema operativo é ainda possível ativar várias restrições, protegidas por um código, para que a criança não lhes aceda. A utilização de algumas aplicações pré-instaladas pode ser restringida, incluindo o Safari, a câmara, o Face Time e outras. Também se pode bloquear a instalação de novas aplicações e as compras dentro das mesmas: as chamadas compras integradas em jogos. Permite igualmente filtrar todo o tipo de conteúdos, sites e aplicações. Basta selecionar uma classificação de idades ou excluir conteúdos explícitos.

É ainda possível verificar e alterar as definições de privacidade, selecionando, por exemplo, as aplicações que poderão usar os serviços de localização ou bloquear alterações de privacidade para o Facebook. De facto, pode-se configurar os aparelhos Apple para uma utilização muito controlada e proteger as restrições com um código PIN.