Dicas

Serviços bancários no telemóvel: proteja-se de burlas

21 setembro 2011

21 setembro 2011

É tão barato como pela Net, mas nem todos os bancos e operações estão disponíveis. Evite a fuga de dados confidenciais com as nossas dicas.

Se já tem um pacote de dados com tráfego incluído, os custos para aceder ao mobile banking limitam-se às comissões para algumas operações. Os custos são iguais aos do canal online, regra geral, a forma mais barata para operações bancárias.

A maioria dos serviços permite consultar o saldo e os movimentos das contas, bem como transferir dinheiro e pagar serviços e telecomunicações (carregar o cartão de telemóvel, por exemplo). Menos comuns são os pagamentos ao Estado, as requisições de cheques e cartões e a ativação dos cartões. Encontra outras funções nalguns serviços, como consultar património (contas, investimentos e financiamentos) e dossiês de títulos e efetuar transações de Bolsa.

Telemóvel menos ameaçado
O risco de vírus nos sistemas operativos dos telemóveis mais recentes é residual quando comparado com o do Windows no computador ao navegar. A maioria das aplicações para smartphones é distribuída através de lojas e mercados online (por exemplo, o Apple App Store para iPhone ou o Android Market para os aparelhos com o sistema operativo Android). Assim, as ameaças são limitadas.

Instalar programas de combate aos ataques de piratas informáticos, ou antimalware, iria provocar algum atraso no desempenho do telemóvel. Mas aqueles podem ser úteis a combater o phishing. Integradas no programa antimalware para telemóvel ou em ferramentas específicas, as funcionalidades como cópias de segurança, localização do aparelho perdido por GPS ou a possibilidade de apagar dados remotamente são interessantes.

Dicas para travar intrusos

  • Proteja-se do phishing, método usado para conseguir dados confidenciais. Desconfie se receber um e-mail, supostamente do banco, e não clique no link fornecido para uma página na Net. Aí pedem-lhe dados ou códigos. Não faz parte dos procedimentos dos bancos pedir dados aos clientes por e-mail, como palavra-passe ou código PIN. Na dúvida, contacte o seu banco.
  • Não aceda ao sítio do seu banco através de links enviados em e-mails ou newsletters.
  • Descarregue aplicações apenas de sítios na Net de confiança.
  • Antes de introduzir os seus dados, assegure-se de que a ligação é segura. O endereço da página deve começar por https:// e permitir o duplo clique sobre o símbolo de um cadeado, no canto inferior direito do ecrã.
  • Não guarde dados bancários no seu telemóvel, nem os envie por mensagem. Em caso de perda ou roubo, algumas aplicações, como programas antivírus, permitem apagá-los à distância.
  • Evite aceder ao serviço de mobile banking ou comércio eletrónico através de uma rede Wi-Fi pública. É mais vulnerável a ataques mal-intencionados, que podem apropriar-se dos seus dados de login para a conta online.

Imprimir Enviar por e-mail