Primeiras impressões

Nintendo Wii Mini: miniaturização a quanto obrigas

11 fevereiro 2014 Arquivado

11 fevereiro 2014 Arquivado

A Wii Mini não só corta no tamanho como na possibilidade de ligação online e na entrada de cartões SD. A Nintendo dá um passo atrás, apresentando a consola mais limitada do atual mercado, mas igualmente a que apresenta um preço mais competitivo de 109,99 euros.

Sem contar com o preço de venda (€ 109,99), um pouco mais baixo do que o da Wii no ano passado, não há nenhum argumento de peso a favor da Wii Mini. O fabricante nipónico esteve longe de inovar nas possibilidades oferecidas. Mas ganha a batalha do preço, sendo mais barato que outras máquinas como a Xbox360 (que, na versão 4 GB, custa cerca de € 199) e PS3 Slim (que, na sua versão com menor capacidade, de 12 GB, custa cerca de € 170).
A versão Mini da Nintendo Wii é mais compacta e vem equipada com um comando por movimentos, agora em vermelho.
A versão Mini da Nintendo Wii é mais compacta e vem equipada com um comando por movimentos, agora em vermelho.

 

Pontos fortes e fracos
Desenho mais compacto
Compatível com os jogos da Nintendo Wii
Não tem ligação online (cabo de rede ou Wi-Fi)
Sem slot de cartões SD
Sem saída HDMI (apenas vídeo analógico)
Acesso à unidade de leitura de discos só pela tampa no topo

A falta de ligação online não é um detalhe a menosprezar: implica não jogar online, nem aceder à loja da Nintendo na Internet, logo, não permite descarregar “demos” de jogos ou mesmo alguns títulos exclusivos online. Também é impossível aplicar “patches” a jogos adquiridos, ou seja, atualizações para corrigir pequenos “bugs”.


Imprimir Enviar por e-mail