Primeiras impressões

Nintendo New 3DS: uma jogada tímida

25 março 2015
nintendo

25 março 2015

A Nintendo 3DS foi atualizada com um joystick adicional e otimização da experiência 3D. Mas não traz reais inovações. Não recomendamos o investimento de 169 a 199 euros.

Início

Depois do lançamento da 3DS original, em 2011, a Nintendo apresentou, em 2012, uma versão de maiores dimensões, a 3DS XL. Um ano depois, surgiu uma variante mais barata sem ecrã 3D, a 2DS

Estas tentativas de complementar a oferta ou de chegar a um público mais jovem não trouxeram nada de novo. Para falarmos em upgrade, embora discreto, temos que olhar para a versão recentemente apresentada, a Nintendo New 3DS. Algumas melhorias são assinaláveis, como a autonomia da bateria. No entanto, vários aspetos levantam reticências. Por exemplo, é inadmissível a consola não trazer carregador, que tem de ser comprado à parte por € 10, no mínimo.

Esta é mais uma tentativa da Nintendo de ganhar terreno em relação aos dispositivos móveis. Se não é tão exigente e quer jogar, consulte os resultados dos nossos testes a smartphones e a tablets. Nestes aparelhos, os botões físicos e joysticks são substituídos por comandos no ecrã, o que não oferece o mesmo nível de precisão. Nas consolas, os botões e joysticks tornam a jogabilidade mais simples, principalmente em jogos que exigem um controlo preciso, como um simulador de futebol, de automobilismo, de luta, entre outros. As opiniões divergem e, no fim, a escolha depende um pouco do tipo de jogos que cada pessoa prefere.


Imprimir Enviar por e-mail