Primeiras impressões

Mergulhe no jogo com óculos de realidade virtual

21 janeiro 2016

21 janeiro 2016

Ficarmos no sofá a ver os nossos avatares a lutar num ecrã já não é suficiente. Na feira eletrónica CES, descobrimos o que os tubarões da tecnologia estão a desenvolver no campo dos óculos de realidade virtual.

Início

A PlayStation VR, o Oculus Rift e o HTC Vive Pre querem conquistar os gamers mais exigentes. Estes sistemas permitem aos jogadores visualizar os cenários em 3D. Podem rodar a cabeça e ver o que está atrás, como se lá estivesse, baixar-se ou inclinar-se. Com auscultadores, não estará só a ver e ouvir o jogo. Vai estar no jogo.

Nesta primeira fase, sempre com o preço em vista, experimentámos os quatro grandes modelos desta nova era na indústria dos jogos. Como qualquer novidade neste ramo, começa a surgir para uma minoria, com preços elevados e compatíveis apenas com alguns computadores potentes.

Experimentámos ainda o Samsung Gear VR, basicamente um acessório destinado a alguns smartphones específicos da marca. Permite, desta forma, um acesso menos dispendioso à realidade virtual pelos donos destes equipamentos.

Sempre sonhou estar no cenário do jogo? Em breve, estará.
Sempre sonhou estar no cenário do jogo? Em breve, estará.

Com o passar do tempo, os preços vão descer, e o número de utilizadores pode aumentar. O catálogo de jogos disponíveis também vai ditar o destino destes acessórios, acompanhado pela evolução positiva da tecnologia 3D, cuja adesão tem sido muito fraca, nos televisores em casa, por exemplo. 

Das soluções que vimos, o exemplar da Sony Playstation VR é o que parece mais promissor para a comunidade. A principal diferença está no facto de poder ser usada na PlayStation 4. As restantes soluções exigem um PC demasiado potente.