Primeiras impressões

Magalhães Mg5t: tablet à altura das crianças

23 dezembro 2013 Arquivado

23 dezembro 2013 Arquivado

À venda por € 199, o Mg5t tem um desempenho modesto, mas suficiente, e uma boa autonomia, durante mais de oito horas. Sem controlo parental, pode contornar a falha com uma aplicação específica.

Início

Existem à venda tablets com qualidade superior a um preço aproximado. Com um boa capa de proteção, poderão ser igualmente resistentes à utilização exigente das crianças. Consulte os nossos resultados dos testes a tablets.
O tablet Magalhães Mg5t destina-se a crianças entre os 5 e os 12 anos e custa 199 euros.
O tablet Magalhães Mg5t destina-se a crianças entre os 5 e os 12 anos e custa 199 euros.

Para crianças entre os 5 e os 12 anos, o tablet Mg5t pretende ser o substituto do portátil Magalhães. Partilha com o antecessor algumas características da família Magalhães, como o aspeto robusto, os cantos redondos e a inconfundível cor azul da marca. O tablet Magalhães utiliza também um processador Atom a 1,6 GHz e a dimensão do ecrã é de 10,1 polegadas tal como o portátil Magalhães 2.

Destinado a crianças, o tablet Mg5t não é comparável aos tablets de topo. Face a tablets de preço mais baixo, o aspeto apelativo para crianças, a resistência, os acessórios e as aplicações que disponibiliza são os seus trunfos. A sua construção e os materiais garantem alguma resistência aos choques e às quedas. O Mg5t tem ainda uma tampa que protege todas as ligações de pó e derrame de líquidos.


Imprimir Enviar por e-mail