Notícias

Windows 10: transmissão de dados imparável

11 abril 2016
Mesmo que o utilizador restrinja ao máximo as definições de privacidade do Windows 10, a transmissão de dados para a Microsoft não cessa.

11 abril 2016

Alterar as definições de privacidade do Windows 10 não evita que o seu computador transmita alguns dados para a Microsoft sem que se aperceba ou autorize. As atualizações automáticas obrigatórias estão na origem da situação. Saiba como contornar o problema.

INÍCIO

O Windows 10 marcou a transição do “simples” sistema operativo para uma plataforma que oferece produtos e serviços. Resulta num ambiente mais próximo dos dispositivos móveis, mais integrado com a Internet e em comunicação frequente com a Microsoft, algo que pode acontecer sem que o utilizador aceda à Internet. Basta que o computador tenha uma ligação de rede ativa.

Esta atividade “escondida” é inevitável e causada, em parte, pela impossibilidade de desligar as atualizações automáticas, uma novidade muito criticada desde o lançamento do Windows 10. Mesmo alterando as definições de privacidade, as atualizações automáticas mantêm-se e o Windows 10 mantém o contacto e a troca de dados com vários servidores.

Os utilizadores ficam assim à mercê da Microsoft, que pode atualizar e introduzir novas funcionalidades sem precisar de autorização expressa. Outro perigo potencial é o download de atualizações com erros, algo que já aconteceu duas vezes durante a ainda curta existência deste sistema operativo. 

Para identificar quais os destinatários e dados pessoais transmitidos, monitorizámos a instalação e uso da mais recente versão do Windows 10 (atualizada a 9 de março) ao longo de um dia.


Imprimir Enviar por e-mail