Notícias

Windows 10: cheio de novidades e grátis, mas com alguns senãos

30 janeiro 2015 Arquivado
windows10

30 janeiro 2015 Arquivado

O assistente pessoal Cortana, concorrente do Siri da Apple, e o browser “Spartan” são algumas das novidades. Mas ainda não é claro se vai ser possível voltar aos sistemas operativos anteriores, uma vez instalado o Windows 10. Nos tablets, a atualização exclui o Windows RT 8.1.

A Microsoft apresentou oficialmente o Windows 10, dois meses após o lançamento da versão experimental. Há novidades interessantes. Porém, ficámos com a sensação de existirem muitos “mas” por esclarecer.

A nova versão é gratuita no primeiro ano após o lançamento, para todos os consumidores que já possuírem uma licença do Windows 7 ou 8.1. Ainda não é certo que, uma vez atualizado o computador, seja possível reverter para as versões anteriores, algo que acontece com a versão experimental.

Mais preocupante é a atualização para os tablets Microsoft Surface, equipados com o Windows RT. O Windows 10 só poderá ser usado no Surface Pro, deixando de fora o Surface RT e o Surface 2. São más notícias para quem apostou nestes modelos, sendo que o Surface 2 foi lançado há pouco mais de 1 ano.

Há também uma nova versão para os smartphones, que mantém semelhanças com o Windows Phone ao nível da interface, mas que corre na plataforma Windows 10. A Microsoft quer assim criar uma experiência unificada em todos os aparelhos (computador, tablet ou smartphone).

O Windows 10 será lançado ainda este ano, "lá mais para a frente", segundo a Microsoft.
O Windows 10 será lançado ainda este ano, "lá mais para a frente", segundo a Microsoft.
Cortana tenta fazer frente ao Siri
Outra grande novidade é o assistente pessoal Cortana, a resposta da Microsoft ao Siri da Apple. O Cortana já tinha sido lançado com o Windows Phone 8. É um assistente “inteligente”, que reconhece a linguagem escrita ou falada de forma eficaz e sugere respostas, baseadas no motor de busca Bing. Na apresentação do Windows 10, o Cortana identificou perguntas tão abstratas como “preciso de um impermeável amanhã”? A resposta baseou-se em dados precisos, como previsões meteorológicas e temperaturas. É verdade que são informações facilmente pesquisáveis na Internet. A diferença é que o Cortana pretende funcionar como um agregador sofisticado com quem podemos falar como se fosse uma pessoa.

Já o Internet Explorer (IE) poderá ser substituído por um outro browser, o Spartan (um nome de código). A Microsoft promete uma melhoria do desempenho e um modelo renovado para a extensão das aplicações (até se especula que aceitará extensões dos concorrentes Chrome e Firefox). Porém, acreditamos que o IE continuará disponível numa primeira fase, visto que ainda não foi lançada uma versão beta do Spartan.

Entre as mudanças, houve espaço para os amantes dos jogos. O Windows 10 incluirá a função Game DVR, que permite gravar clips durante o jogo. A Microsoft garantiu também melhorar a performance ao nível gráfico, com o lançamento do Direct X 12. Mas essa nova versão só poderá ser usada com o Windows 10. Os outros sistemas operativos não ultrapassarão a versão 11.3.

Entre as novidades, destaque para a tentativa de maior integração entre o computador e a Xbox One. O percurso da consola tem sido ambíguo nos últimos 2 anos: nos Estados Unidos, as vendas não têm ficado muito atrás da Playstation 4, mas, no resto do mundo, têm caído a pique.

A Microsoft não adiantou a data oficial de lançamento do Windows 10, afirmando que será ainda este ano, mas “lá mais para a frente”. Estaremos atentos às novidades para analisar o novo sistema operativo assim que estiver cá fora.