Notícias

Wi-Fi forte em toda a casa: o segredo dos consumidores

05 maio 2016
wi-fi repetidores extensores

05 maio 2016

Três quartos dos utilizadores inquiridos optam por repetidores Wi-Fi e cerca de um quinto por adaptadores powerline. Os últimos satisfazem mais, mas o uso gera polémica. Por € 40, há modelos simples para ter rede em toda a casa e ultrapassar as zonas mortas.

Início

Em apartamentos grandes ou casas com vários pisos, o sinal da Internet nem sempre alcança todas as divisões. Mesmo que cubra a área inteira, pode tornar-se instável, ser demasiado fraco ou apresentar uma velocidade baixa, o que torna a navegação um pesadelo.

Recolhemos a experiência e a satisfação de 1274 consumidores com ligação Wi-Fi em casa, que usam equipamentos para aumentar a força do sinal. Realizado em dezembro de 2015 com as associações de consumidores de Espanha, Itália, Bélgica e Brasil, o nosso inquérito revela que os portugueses têm preferência pelos repetidores Wi-Fi. Para aumentar a abrangência da Net, alguns consumidores recorrem a um segundo router. Tal exige que o fornecedor instale outro ponto de acesso à Net, noutra divisão da casa. Mas há soluções mais simples: os repetidores Wi-Fi e os adaptadores powerline.

A maioria dos inquiridos (75%) preferiram os repetidores Wi-Fi. Quem optou por adaptadores powerline revela um nível de satisfação mais elevado. Contudo, estes aparelhos podem causar interferências, sobretudo no espetro de frequências utilizado pelos radioamadores: criam ruído e dificultam as comunicações. Se tal acontecer, os utilizadores destes serviços podem apresentar queixa na Anacom, entidade que regula as telecomunicações. Embora os adaptadores powerline tenham evoluído e incluam filtros mais adequados e novas técnicas de mitigação das interferências, ainda podem causar problemas.



Imprimir Enviar por e-mail