Notícias

Tablets para crianças: quais são os melhores?

19 dezembro 2014

19 dezembro 2014

Testámos 5 tablets para crianças, para ajudar os pais a fazerem boas escolhas neste Natal. Conheça os resultados e os preços.

Início

Analisámos os tablets para crianças a partir dos 6 anos mais recentes no mercado. Veja também a nossa análise ao Magalhães Duo, um computador híbrido para crianças.

Estes aparelhos não podem ser comparados aos tablets de topo, mas contam com especificações idênticas a muitos outros de preço mais baixo. As suas maiores fraquezas são a qualidade do ecrã e da bateria. Estes tablets apresentam, com frequência, uma autonomia pouco adequada para uma utilização fora de casa. 

Quase todos incluem funcionalidade de controlo parental: o Tab4you anuncia que inclui, mas é preciso instalá-la. Esta funcionalidade pode ser uma simples aplicação ou estar integrada num interface de utilizador, que também adapta os elementos gráficos do sistema operativo para poderem ser mais apelativos e facilmente entendidos e utilizados pelas crianças. 

Todos contam com aplicações para crianças e alguns disponibilizam o acesso a lojas próprias com mais apps e conteúdos.

Os tablets normais podem ser uma boa alternativa, desde que devidamente preparados. Por 50 euros já consegue comprar um, mas o ecrã será fraco e a autonomia da bateria curta. Por um preço aproximado aos dos tablets para crianças, é possível encontrar aparelhos com qualidade muito superior. Estas soluções exigem que os pais equipem o tablet com uma app de controlo parental (pode ser a Kids Place, usada pelo Tab4you), uma seleção de aplicações educativas gratuitas (disponíveis na PlayStore) e uma boa capa para dar resistência aos equipamentos. Afinal, as crianças são quem submete os aparelhos aos mais duros testes.



Imprimir Enviar por e-mail