Notícias

Media Markt aceita devolução de portátil com múltiplas avarias

06 junho 2014 Arquivado

06 junho 2014 Arquivado

Quantas reparações sem sucesso são necessárias para exigir a devolução de um equipamento? A lei não indica. Mas, no caso do leitor, o bom senso dita que 3 são demais.

Problemas ao carregar a bateria e nas colunas de som não adivinhavam um futuro risonho para um computador portátil O Sony Vaio de Jorge Silva, 28 anos, de Vila Nova de Gaia, tinha apenas uma semana, desde que o comprara na Media Markt por 899 euros. Em novembro de 2010, na primeira reparação, trocar os componentes áudio resolveu a situação até maio de 2012.

Reparação traz novas avarias
A 5 meses do fim da garantia, o nosso associado deixou o portátil na loja para nova assistência A intervenção demorou mais de um mês e implicou a substituição de pecas importantes, como o disco rígido e a motherboard.

Uma semana depois, terceira visita a Media Markt: a bateria, que antes suportava uma hora e meia a funcionar, só durava meia hora. O computador também demorava a arrancar e sofria constantes bloqueios.

Na loja, foi informado de que teria de pagar € 478 pela nova bateria, pois a garantia da primeira, de 6 meses, já tinha expirado. Jorge avisou que não pagaria, registou a queixa no livro e exigiu a troca. O portátil foi enviado para a assistência técnica, onde detetaram outra avaria numa peca já substituída. Propuseram ao leitor pagar essa e a bateria seria oferecida.

À terceira, a devolução
Jorge pediu-nos ajuda. Aconselhamos a reclamar por escrito a Media Markt. Em resposta, o leitor informou-nos de que a loja pretendia devolver o valor do computador num vale. Reforçamos o apelo, mas, antes de a nossa carta chegar a empresa, a Media Markt devolveu o dinheiro.

30 dias é o prazo máximo para ficar privado do bem, enquanto está a ser reparado.