Notícias

Assistentes de voz ainda não encantam europeus

Sem versões em português de Portugal

Em maio de 2018, quando recolhemos os dados, alguns destes assistentes, como o Alexa, da Amazon, e o Bixby, da Samsung, ainda não tinham uma versão na língua dos países do estudo, uma falha grave, já que, por exemplo, espanhol, português e francês são das línguas intercontinentais mais faladas, só perdendo para o inglês. Mesmo o Siri só funciona com sotaque brasileiro.

A juntar à barreira linguística, encontram-se argumentos como a falta de utilidade, para recusar esta tecnologia. Entre os consumidores que aderiram, a pesquisa na internet e a marcação de chamadas telefónicas são as operações mais comuns. Mas, em regra, ocorrem menos de uma vez por semana. Entre os portugueses, é também algo popular o envio de sms e de e-mails por comando de voz.