Notícias

Apple iPad Air 2022: nova geração vale a pena?

Embora o novo modelo de quinta geração apresente muitas melhorias, não se sobrepõe na totalidade à geração anterior. Descubra as principais diferenças entre ambas as gerações.

28 abril 2022
apple ipad air 2022

Direitos reservados

Maiores do que os telemóveis, mas mais práticos do que os computadores portáteis, os tablets são uma excelente opção para quem é fã de tecnologia.

iPad Air de quinta geração, da Apple, lançado este ano, existe apenas num único tamanho físico (10,9 polegadas), ao contrário do iPad Pro, que apresenta dois tamanhos físicos diferentes (11 e 12,9 polegadas).

O novo modelo do iPad Air está disponível com 64 GB e 256 GB de armazenamento interno. É possível encontrar também versões com ligação de dados móveis ou apenas wi-fi.

Este modelo pode ser comprado a partir de 709 euros, o que o torna uma alternativa mais barata que o iPad Pro 11’’, cujo preço varia entre 909 e 2289 euros. Tem uma relação qualidade-preço satisfatória para um produto da Apple, mas não se consegue sobrepor na globalidade à geração anterior, tendo inclusivamente menos autonomia no que toca à bateria.

 

Please fill the source and the alt text 
A Apple disponibiliza uma versátil paleta de cores para agradar a todos os gostos: cinzento sideral, luz das estrelas, rosa, azul e roxo.

Para melhorar a experiência do utilizador, enquanto escreve no seu iPad Air, existem acessórios adicionais que pode comprar à parte, como o Smart Keyboard Folio (por 199 euros), o Magic Keyboard (por 109 euros) ou o Apple Pencil, de primeira geração (por 99 euros) ou de segunda geração (por 135 euros).

Principais diferenças entre a quinta e a quarta geração do iPad Air

O processador é uma das principais novidades, tendo a Apple substituído o antigo chip ARM A14 Bionic (da quarta geração) pelo Apple M1 (também presente nas últimas versões do iPad Pro). Este processador torna o iPad Air mais rápido e mais poderoso, com pontuações nos testes de desempenho equiparáveis às do iPad Pro.

O teste à bateria do iPad Air de quinta geração revelou perto de sete horas de navegação com o wi-fi ligado. Este resultado é inferior ao verificado no modelo da geração anterior, que alcançou pouco mais de sete horas e meia. 

O modelo de quarta geração supera, ainda, o de quinta geração quanto à reprodução de vídeo até a bateria se esgotar. Verificou-se 758 minutos para o de quarta e 557 minutos para o de quinta, o que totaliza perto de 200 minutos de diferença.

Ecrã do tablet apresenta cores naturais

O ecrã do iPad Air leva nota positiva pela sua capacidade de exibir 446 nits de brilho máximo. Apesar de revelar cores naturais fortes e um efeito 3D agradável, o ecrã deste modelo não demonstra tanto brilho como o do iPad Pro.

Ao desativar o TrueTone e o Nightshift (dois modos que ajustam automaticamente o brilho e a cor do ecrã), consegue obter ainda melhor precisão das cores.

Câmara: fotografias com bom equilíbrio cromático

A câmara de um iPad pode ser muito útil para capturar momentos, quando não se tem uma máquina fotográfica, ou até para fazer videochamadas. O iPad Air de quinta geração tem, ainda, uma câmara com uma qualidade superior à do modelo de quarta geração.

A câmara deste modelo apresenta muitas semelhanças com a que se encontra no iPad Pro. No entanto, o iPad Air possui apenas uma câmara traseira, enquanto o iPad Pro incorpora duas câmaras traseiras.

As fotografias parecem naturais, com um bom equilíbrio de cores, e não aparentam sofrer qualquer alteração artificial, nem parecerem demasiado processadas, o que costuma ser uma prática recorrente entre outros fabricantes, para tentarem impressionar os consumidores.

Som: novas funcionalidades no volume

Seja para ouvir música ou para assistir a um filme, o som é uma das características de maior relevância num tablet. Como seria de esperar, existe uma melhoria significativa no campo sonoro da quarta para a quinta geração do iPad Air. A qualidade do som deste modelo é mais limpa e nítida, embora não seja tão forte quanto a do iPad Pro.

O novo modelo inova com uma recente funcionalidade que não se encontra disponível em versões anteriores: quando altera a orientação do dispositivo da vertical para a horizontal, os botões do volume invertem para que o aumento do volume (+) fique à direita e a diminuição do mesmo (-) fique à esquerda. Embora seja um pequeno detalhe, torna a experiência do utilizador mais intuitiva e prática.

Junte-se à maior organização de consumidores portuguesa

A independência da DECO PROTESTE é garantida pela sustentabilidade económica da sua atividade. Manter esta estrutura profissional a funcionar para levar até si um serviço de qualidade exige uma vasta equipa especializada.

Registe-se para conhecer todas as vantagens, sem compromisso. Subscreva a qualquer momento.

Junte-se a nós

 

O conteúdo deste artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais com o consentimento expresso da DECO PROTESTE, com indicação da fonte e ligação para esta página. Ver Termos e Condições.