Notícias

$name


Ser ou não ser 4G? Apesar de funcionar na América do Norte, o novo iPad nunca foi nem será 4G em Portugal e na Europa. A DECO PROTESTE e outras organizações de defesa do consumidor alertaram para este facto logo no início da comercialização do tablet. Mas só agora a Apple mudou a denominação do novo iPad.

Lamentamos a demora a corrigir o erro que levou vários consumidores a denunciar esta incompatibilidade através do nosso portal e de páginas de amigos no Facebook. Muitos evitaram más surpresas ao adiar a compra do tablet.

Antes de ser vendido em Portugal, testámos o iPad da 3.ª geração e, de facto, não está preparado para funcionar com as frequências 4G europeias. Por cá, só pode usar a rede 3G ou 3G+.

No sítio online, a Apple indicava que aquela ligação só é possível nos Estados Unidos e no Canadá, mas fazia-o de modo quase impercetível em rodapé. Esta promoção desrespeitava a Lei das Práticas Comerciais desleais e a Lei de Defesa do Consumidor. Exigimos de imediato à Apple a mudança da denominação do produto e o destaque a esta funcionalidade. Também alertámos a Direção-Geral do Consumidor para sancionar a prática, como lhe competia.

Samsung Galaxy Tab 8.9 LTE, o 1.º tablet capaz de usar 4G
O Samsung Galaxy Tab 8.9 LTE é o primeiro e único tablet com ligação à rede 4G nacional e às futuras redes europeias. Está à venda em Portugal por 569 euros.

Realizámos medições adicionais ao desempenho da ligação 4G. Registámos velocidade de download e upload elevadas e valores de latência de rede próprios de redes de 4.ª geração, ou seja, baixos. Ainda assim, as velocidades que medimos ficaram muito abaixo dos valores máximos anunciados.

Os valores máximos de download e upload foram sempre inferiores a 20 Mbps, quando o tarifário utilizado anunciava em teoria 100 Mbps de velocidade máxima de download e 50 Mbps como a máxima de upload.