Dicas

Redes Wi-Fi: como se proteger das falhas de segurança

Uma falha detetada no protocolo de segurança WPA2 pode permitir o acesso de terceiros à sua rede no trabalho ou em casa. Saiba como proteger os seus dados.

14 novembro 2017
redes wi-fi

Thinkstock

O WPA2 (Wi-Fi Protected Access) é o protocolo de segurança que impede que terceiros intercetem as comunicações wireless e acedam aos dados enviados e recebidos. Uma falha detetada no protocolo WPA2 vem pôr em causa a segurança das comunicações no trabalho e em casa.

Quem pode ser atacado

Para a rede Wi-Fi ser intercetada por um pirata informático é necessário que os aparelhos que utiliza estejam vulneráveis à falha de segurança e que o hacker esteja fisicamente perto do seu local de trabalho ou da sua casa para conseguir apanhar o sinal de rede. 

Um investigador da Universidade de KU Leuven, na Bélgica, descobriu que o WPA2 é vulnerável aos ataques de tipo “Krack” (Key Reinstallation AttaCK), que consistem na manipulação do procedimento de criptografia para criar um clone da rede Wi-Fi e espiar toda a atividade do utilizador, além de poder interagir com a rede e injetar um vírus.

5 formas de proteger os seus aparelhos

  • Instale as últimas atualizações. Como sempre, para sua segurança, os dispositivos que utiliza devem ter a últimas atualizações disponíveis. As correções para eliminar a falha de segurança do WPA2 já foram disponibilizadas para a maioria dos sistemas operativos. Nos últimos dias também chegou a correção para Android, que está a ser disponibilizada para os vários aparelhos com este sistema operativo. Para verificar se o seu smartphone Android já está protegido, vá a Definições e selecione a opção Acerca do dispositivo (ou Sobre o telefone) e depois Informações de software. O aparelho está protegido se em Nível patch de segurança Android estiver a data 6 de novembro de 2017.
  • Utilize a ligação por cabo. Volte, sempre que possível, ao método antigo de ligação à internet. Uma ligação de cabo de rede Ethernet garante que escapa à falha de segurança. Além disso, o cabo também fornece uma transmissão de dados mais rápida. 
  • Não utilize redes Wi-Fi públicas. Por norma, não é a melhor opção. Desligue o Wi-Fi do seu aparelho quando estiver em movimento e, caso tenha um tarifário com vários GB de dados móveis, prefira a rede móvel 3G/4G do próprio aparelho.
  • Navegue em páginas seguras. Sobretudo para compras, banca online e quando tem que enviar dados pessoais, verifique se o endereço da página começa com HTTPS e se é precedido por um pequeno cadeado verde na barra superior do seu navegador.
  • Não mude para WPA1 ou WEP. Estes outros protocolos de segurança para Wi-Fi já estão ultrapassados. Mudar a password de acesso à rede também não resolve o problema.