Dicas

Computadores: avalie a eficiência energética

17 dezembro 2013

17 dezembro 2013

A eficiência energética raramente é um critério de peso na compra de um computador. Ter em atenção este aspeto pode ajudá-lo a poupar bastante na fatura de eletricidade.

Início

Antes de comprar, avalie qual o tipo de equipamento adequado às suas necessidades, porque as características influenciam muito o preço e o consumo de energia. Aposte em computadores com uma garantia longa e com possibilidade de reparação dos componentes.

Um computador de secretária consome entre 35 e 50 watts e um monitor LCD, entre 10 e 30 watts (ou entre 60 e 100 watts, se for CRT ). Portáteis, notebooks ou tablets gastam bastante menos: 5 a 20 watts. Compactos e transportáveis, os últimos têm a desvantagem de serem mais caros no ato da compra. Os computadores com rótulo ecológico (Energy Star, Eco-label, TCO, Blue Angel, entre outros) são os com menor impacto na fatura da luz. Em alguns casos, também são feitos com materiais mais amigos do ambiente.

Pense no que costuma usar com mais frequência. E-mail, Internet e algumas aplicações básicas do Office? Talvez seja suficiente adquirir um netbook, mais pequeno e eficiente do que um portátil normal. Contudo, se necessita de utilizar aplicações gráficas ou de ler CD’s e DVD’s, um netbook não é adequado para si. Para quem usa muitas aplicações de edição de imagem e vídeo, a solução pode ser um computador multimédia (portátil ou de secretária).

Tente antever as suas necessidades futuras. A possibilidade de fazer atualizações do software é um fator-chave neste aspeto.

Na seleção dos componentes, tente adquirir os mais pequenos, pois significa que foi necessária uma menor quantidade de material na sua elaboração. Não vale a pena comprar um disco externo com capacidade a mais para armazenar conteúdos que acede facilmente através da Internet. Esteja atento ao tamanho do monitor a adquirir: quanto maior, mais gastador. Opte por uma drive ótica que leia vários formatos (CD’s, DVD’s, Blu-ray), mas apenas se pensa ler conteúdos neste suportes. Se joga muito ou faz edição de vídeo, procure um computador com placa gráfica dedicada. Para os restantes utilizadores, as placas integradas, mais comedidas no consumo elétrico, podem ser suficientes.

Comprar um computador em segunda mão pode ser um bom negócio para quem não trabalha com aplicações gráficas muito complexas, desde que o vendedor dê pelo menos um ano de garantia e exista um bom serviço de reparações perto de casa.