Dicas

Computador portátil, desktop ou tablet: conheça o mais indicado

25 outubro 2017
Desktop, portátil ou tablet?

25 outubro 2017
O espaço disponível, os trabalhos que vai realizar e a necessidade de transportar o aparelho são os principais aspetos a analisar. Ajudamos a escolher o melhor equipamento para si.

Início

Independentemente do tipo de computador que escolher, esteja atento a alguns componentes que influenciam o desempenho da máquina. O nosso assistente virtual dá uma ajuda na decisão. 

Ir para o assistente virtual

O processador é formado por diferentes núcleos, daí o nome dual core, quad core ou octa core. Há dois principais fabricantes no mercado, Intel e AMD. Ao escolher, considere a utilização. Se precisa do computador para redigir pequenos documentos, trocar e-mails e navegar na internet, é um utilizador iniciante. Na Intel, pode optar por um das séries Atom, Celerom ou Pentium. Na AMD, a escolha é entre o E2 ou o A4. Caso trabalhe com longos textos, folhas de cálculo complexas ou edite fotografias, considere-se no nível intermédio. Prefira um Intel Core i3 ou i5 ou um AMD A6 ou A8. Se usa programas de elevada complexidade gráfica (como edição de vídeos) ou é fã de jogos pesados, é um utilizador avançado. A opção faz-se entre o Intel i7, o AMD A10 ou o FX.

Memória RAM e placa gráfica

Para uma utilização normal, 4 GB (gigabytes) de RAM (Random Acess Memory) são suficientes. Regra geral, os chips gráficos que partilham a memória RAM do sistema (frequentes na maioria dos computadores portáteis e tablets) são perfeitamente capazes de executar as tarefas do dia a dia. Mas para programas de elevada complexidade gráfica (como edição de vídeo) ou jogos pesados, deve optar por 8 ou 16 GB de RAM e uma placa gráfica com memória dedicada (tem a vantagem de poder ser facilmente substituída nos desktops).

Disco rígido

A escolha depende do tipo de ficheiros que vai guardar. Músicas, fotos e filmes em larga escala pedem um disco com, pelo menos, 1 TB (terabyte), ou seja, 1 024 gigabytes. Pode também combinar um disco rígido com um disco SSD (disco de estado sólido), que é mais rápido. Melhora o desempenho do sistema no acesso aos ficheiros aí armazenados ou na rapidez de arranque, caso tenha o sistema operativo instalado no SSD.