Primeiras impressões

Polaroid Snap: aspetos positivos e negativos

13 abril 2016
Primeiras impressões sobre a nova máquina fotográfica Polaroid Snap.

13 abril 2016

A icónica marca americana Polaroid lançou uma câmara digital com impressora integrada. A marca ressuscita um clássico da fotografia, mas adapta-a ao tempo do digital. Apesar do entusiasmo dos fãs, detetámos algumas limitações.

O que há para gostar na Polaroid Snap é o facto de ser instantânea. Isso significa que podemos ter fotografias impressas segundos depois de primir o botão. Muito compacta e leve, cabe no bolso das calças. É simples de usar e vem com um estojo em tecido para o transporte, o que também é bom.

A tampa da lente é magnética. O papel usado vem embebido com tinta e só precisa de ser aquecido pela câmara para ativar as cores. Ao contrário dos velhos tempos, o utilizador não precisa de agitá-lo. Há ainda um adesivo na parte de trás de cada papel que permite colá-lo em qualquer superfície. Por fim, o preço de 150 euros não é exageradamente caro.

Se procura uma máquina fotográfica digital, consulte o nosso teste e descubra como poupar mais de € 400 com as nossas Escolhas Acertadas.

A Polaroid lançou a câmara digital Snap com impressão de fotografia integrada.
Falemos agora das suas limitações. A Polaroid Snap é frágil, feita de plástico, que parece ser fácil de partir com uma pequena queda. Não há ajuste das definições de fotografia; exposição, velocidade, foco ou até zoom. É uma lente de foco fixa, com 3,4mm e f: 2,8 de abertura. Outro aspeto dececionante é o tamanho das impressões, num formato 3x2, com cerca de 76 milímetros (largura) x 50 milímetros (altura). No entanto, é uma dimensão interessante para guardar na carteira.

Sendo uma câmara digital, significa que tem um sensor digital, neste caso de 10 megapíxeis. Os arquivos são armazenados num cartão micro SD (que não vem incluído). Possui uma porta microUSB para transferir ficheiros e carregar a bateria (não amovível). A qualidade geral da impressão não é boa, para quem está habituado a uma câmara digital comum e a uma impressora de qualidade média. Os problemas são evidentes no balanço dos brancos, exposição, cores e resolução.

Como se usa

Para ligar a Polaroid Snap, o utilizador deve abrir o visor ocular. O enquadramento só pode ser feito através do mesmo (não há nenhum ecrã traseiro). Infelizmente, há um erro de parallax (diferença entre a imagem observada no visor ocular e a imagem real), sendo preciso fazer algumas tentativas, nas primeiras vezes, para conseguir enquadrar exatamente o que quer.

A qualidade geral da imagem está muito longe de ser perfeita. Nem mesmo com boas condições de luz solar as fotos são satisfatórias. Após a foto ser tirada é apenas uma questão de 2 a 5 segundos até a máquina começar a imprimir. Trinta segundos depois, a imagem está pronta. Testámos a autonomia da bateria completamente carregada e a mesma permitiu tirar (e imprimir) 23 fotografias.

Existe um temporizador de 10 segundos para selfies, outro para adicionar margens brancas à impressão e um terceiro que permite mudar entre três modos diferentes de impressão: cores, preto e branco e vintage (tipo filtro sépia).

Há ainda uma forma para tirar fotografias com efeito de uma cabine de fotos. Basta pressionar e segurar o botão do temporizador durante 3 segundos. Quando começa a piscar, a câmara tira 4 fotos, uma a cada 4 segundos. As fotos são tiradas e compiladas na mesma impressão (os adolescentes vão adorar).

Impressão Zero Ink
Os dispositivos ZINK (como esta Polaroid Snap) usam o calor para ativar as cores primárias (azul, magenta e amarelo) embebidas no papel. O resultado são imagens coloridas sem necessidade de tinteiros.

Esta pequena câmara recria a magia da fotografia instantânea à moda antiga por uns aceitáveis 150 euros, mas o preço do papel é bastante caro. Podemos encontrar um pacote de 50 folhas à venda entre € 36 e € 41, que significa um custo por imagem de 72 a 80 cêntimos, um valor elevado quando comparado a uma impressão tradicional ou mesmo doméstica, que fica por cerca de 16 cêntimos.

Imprimir Enviar por e-mail