Primeiras impressões

Droni: diversão a bom preço para crianças e principiantes

Comando com botões inúteis

O comando é modesto e dá a sensação de que se trata de um brinquedo barato. Os botões que ladeiam o ecrã monocromático estão lá para “enfeitar”, porque não têm qualquer função.

O comando usa 4 pilhas do tipo AA (1,5V), que não estão incluídas. Tem dois joysticks com o mesmo princípio de funcionamento de qualquer quadricóptero: o da esquerda ajusta a altitude e a orientação e o da direita faz o aparelho mover-se (frente/trás, esquerda/direita). No meio há o botão on/off e em cima um botão para ativar a câmara e outro para comutar entre modos de voo.


O comando é modesto e os botões ao lado do ecrã não têm qualquer função.
O comando é modesto e os botões ao lado do ecrã não têm qualquer função.

A bateria, com apenas 500mAh, é substancialmente mais pequena do que a de outros drones que já testámos. A autonomia é de apenas 7 minutos e precisa de cerca de 100 minutos para carregar completamente. Dispensa transformador: carrega-se em qualquer porta USB. 


A bateria carrega-se em qualquer porta USB.
A bateria carrega-se em qualquer porta USB.
Se retirar a câmara e as proteções das hélices, consegue poupar algum peso e maximizar a autonomia em mais 1 a 2 minutos. Deste modo, o Droni também fica mais ágil e consegue fazer flips (rotações a 360º no eixo horizontal).
Os protetores das hélices são essenciais em voos de interior.
Os protetores das hélices são essenciais em voos de interior.