Notícias

Parrot Anafi: o drone que parece um inseto

O novo Anafi da Parrot é um drone compacto, com as hastes desdobráveis. Tem autonomia para 25 minutos de voo e grava vídeo em 4k e HDR. Uma alternativa aos modelos Mavic Air da asiática DJI.

  • Dossiê técnico
  • Pedro Mendes
  • Texto
  • Manuel Ribeiro e Carla Oliveira Esteves
13 agosto 2018
  • Dossiê técnico
  • Pedro Mendes
  • Texto
  • Manuel Ribeiro e Carla Oliveira Esteves
parrot anafi

A marca francesa continua a apresentar-se como uma alternativa interessante à asiática DJI, que domina o mercado dos drones. A novidade é o Anafi, um drone portátil com autonomia de 25 minutos de voo. A bateria pode ser carregada via USB-C, outra novidade que torna este o aparelho ideal para viajantes. O Anafi grava vídeo em 4K e chega ao mercado para rivalizar diretamente com o Mavic Air da DJI.

O drone é feito de fibra de vidro e carbono para resistir a pequenas quedas ou embates. E revela alguma robustez. Em modo de voo, esta aeronave assemelha-se a um inseto, porque tem um corpo fino e hastes longas.

Na segurança operacional, este drone inclui a tecnologia de geofencing que previne a entrada inadvertida do aparelho em espaço aéreo proibido ou restrito. Também tem a função de return to home (RTH), que faz o equipamento regressar ao ponto de partida em caso de dificuldades no controlo pelo operador, perda da ligação entre o comando e o VANT (veículo aéreo não tripulado) ou bateria fraca. Outra função de segurança útil é a find my drone¸ que permite localizar este quadricóptero no mapa e ativar um alerta sonoro. É pena não ter a função de obstacle avoidance, que serve para evitar obstáculos. 

O comando dá para acoplar o smartphone e, para além dos dois joysticks tradicionais, tem um botão para ativar as funções de RTH e outro para descolagem e aterragem automática. Há ainda botões na parte superior que servem para orientar a câmara, recentrar o plano, fazer zoom e capturar ou dar início à gravação.

parrot

 

A ligação do comando ao smartphone faz-se com um cabo que não vem incluído. E é através do smartphone que se recebe o vídeo em tempo real e os parâmetros de voo (velocidade, altitude, distância, autonomia, etc.). Para isso é preciso instalar a app “Freeflight 6”, semelhante à “Freeflight PRO” disponibilizada para o Bebop.

Também é possível controlar o drone exclusivamente através da app mas é muito menos prático e eficiente do que usando o comando. O fabricante disponibiliza uma bolsa rígida que protege o drone no transporte, mas esqueceu-se do espaço para o comando que fica sem proteção.

Ver teste a drones

Desempenho durante o voo

Devido às reduzidas dimensões das hélices, estas têm que rodar a grande velocidade para gerar sustentação suficiente. A manobra de descolagem é feita com muita precisão e o drone mantém a posição, ainda que se note que faz variar a sua atitude para a manter, mesmo com vento fraco. 

parrot anafi

 

As hélices do Anafi, da Parrot, são pequenas e o corpo é fino e largo 

 

No modo de voo standard a razão das manobras é limitada, o que é muito conveniente para as primeiras utilizações. Mesmo no modo sport a razão de volta está limitada a 30 graus por segundo (12 segundos para uma volta completa), o que é bastante lento. Porém, acedendo às definições é possível aumentar a velocidade de rotação para ganhar mais agilidade (ainda que seja mais difícil de controlar). A velocidade máxima anunciada é de 55km/hora.

No geral é fácil de operar mas, por ser bastante pequeno, rapidamente perde-se a noção da sua orientação. Para agravar tem um único LED na parte de baixo, que não ajuda a perceber para que lado está virado. Deveria contar com as tradicionais luzes vermelhas à frente e verdes atrás.

Câmara melhorada e com novidades exclusivas

A câmara é capaz de gravar vídeo em ultra alta definição (4k) e tirar fotos de 21 megapíxeis. O zoom digital de até 3x é outra novidade que equipa neste novo inseto voador. A estabilização é de três eixos, mas o gimbal atua em apenas dois (a estabilização vertical é digital) no entanto, os resultados continuam a ser de boa qualidade. A outra novidade exclusiva deste drone é a possibilidade de orientar a câmara 180 graus (90 graus para cima e 90 graus para baixo). Isto permite tirar fotografias de perspetivas diferentes em relação a outros drones. Ou seja, para além de tirar fotos de cima para baixo, tira de baixo para cima, o que é muito bom para, quando possível, atravessar por baixo de pontes. A reprodução das cores e a nitidez na imagem são boas, tanto em vídeo como em foto. Comparativamente com o Bebop 2 a câmara foi, definitivamente, melhorada.

As nossas conclusões

O Anafi é um drone divertido, que voa bem e é fácil de controlar. O comando é grande e algo pesado, mas bastante prático, fácil de utilizar e ajuda na condução do voo em segurança quando emparelhado com a app Freeflight 6. Também pode manobrar o Anafi diretamente com o telemóvel. As funções de segurança de voo estão todas presentes: RTH, geofencing, etc.

A câmara tem boa qualidade tanto em fotos como no vídeo e os modos predefinidos existentes são muitos criativos: Dolly Zoom, Boomerang, Orbit, Tornado, Parabola, Reveal, Epic, Rise e 360º e Cameraman. A capacidade de fazer zoom (ainda que apenas digital) também é uma novidade interessante.

A autonomia de voo, declarada pela Parrot, é de 25 minutos. No laboratório medimos menos 1 minuto. Mesmo assim fica quatro a cinco minutos acima dos outros drones da mesma gama. Apesar de ter boa qualidade global, o preço algo elevado não lhe permite concorrer para Escolha Acertada. Veja os resultados do teste e características.

O peso na descolagem é de 318 gr o que significa que quem o adquirir vai ser obrigado a registá-lo no site do regulador da aviação civil. Dispensa, contudo, seguro.

Dimensões

Comprimento: 310 mm
Largura: 244 mm
Altura: 60 mm
Peso: 318g


Imprimir Enviar por e-mail