Dicas

Qual a melhor máquina fotográfica para um iniciante?

Uma máquina fotográfica de boa qualidade faz uma grande diferença nas suas fotografias. Conheça as diferenças entre os tipos de máquina e o nível de equipamento que deve procurar.

Rapariga a fotografar

iStock

Não há uma resposta direta para saber qual a melhor máquina fotográfica para iniciantes. Deverá ser simples de usar e transportar, mas igualmente equipada o suficiente para abrir portas ao desenvolvimento das competências fotográficas, se ganhar apetência para tal.

Os smartphones de hoje em dia são, em muitos aspetos, a melhor máquina fotográfica para um fotógrafo iniciante. Na verdade, as câmaras dos telemóveis são tão boas, que a maioria dos fotógrafos – amadores ou profissionais – tiram cada vez mais fotografias com os seus smartphones e deixam de lado as máquinas fotográficas maiores e mais complexas.

No entanto, a câmara do smartphone tem limitações de design e desempenho, o que são dois fatores que muitas vezes levam as pessoas a optar por uma máquina fotográfica mais capaz.

Modos automáticos facilitam fotógrafos iniciantes

As melhores máquinas fotográficas, independentemente do seu tipo, tiram boas fotografias em todas as situações, quer esteja de férias, a viajar, num jantar de família ou apenas a passear.

Porém, nas lojas vai encontrar aparelhos com grandes diferenças na qualidade de imagem e nas regulações que permitem. Além disso, os iniciantes devem ter em atenção que nem todas as máquinas fotográficas digitais são fáceis de usar. Quase todas as máquinas fotográficas atuais, incluindo os modelos reflex e híbridos mais caros e sofisticados, possuem modos totalmente automáticos, o que facilita o trabalho ao fotógrafo iniciante. Não precisa de saber a ciência por trás da exposição ou definir a abertura e a velocidade do obturador, para escolher a melhor máquina fotográfica profissional de um fabricante líder e tirar ótimas fotografias.

Quase todas as máquinas fotográficas permitem que tenha o controlo da exposição, do foco, dos modos de disparo e de muito mais. Todas estas decisões são subjetivas na altura de fotografar uma imagem, que podem resultar numa foto artística com mais nuances. Mas a facilidade de ajustar os controlos manualmente varia de uma câmara para a outra. Para um iniciante com potencial de crescimento artístico, a facilidade de implementação do controlo manual deve ser uma consideração importante na compra, pois o fotógrafo iniciante provavelmente superará alguns dos modos automáticos e desejará ter o controlo total de certos aspetos durante o processo de fotografar.

Tipos de máquinas fotográficas adequados

Existem quatro tipos principais de máquinas fotográficas digitais: compacta, avançada, reflex e híbrida. As reflex e híbridas têm lentes amovíveis. O tipo de câmara que escolher dependerá de vários fatores, como o que deseja fotografar ou filmar, quão portátil deve ser a máquina e a qualidade de imagem que procura.

Máquinas fotográficas reflex

Geralmente, é o tipo de máquinas fotográficas que a maioria das pessoas escolhe quando quer avançar para lá da câmara do smartphone ou, outrora, das câmaras descartáveis. Compre uma máquina fotográfica reflex se pretender as melhores fotografias com uma aparência profissional.

Prós das máquinas fotográficas reflex

  • Oferecem uma qualidade de imagem superior para os iniciantes, mas essa qualidade também depende de uma boa objetiva (lente).
  • Ampla gama de lentes e acessórios amovíveis.
  • Vários controlos manuais (abertura do diafragma, velocidade do obturador e níveis de ISO).
  • Focagem automática e rastreamento de motivos em movimento.
  • Dá espaço para melhorar, pois oferece a possibilidade de adicionar novas lentes, acessórios e muito mais. É possível obter umas lentes mais adequadas ou um melhor corpo de câmara para combinar.

Contras das máquinas fotográficas reflex 

  • Precisa de uma objetiva (lente).
  • Complexidade: mesmo a reflex mais simples é decorada com vários botões, controlos e páginas de menus que podem intimidar os fotógrafos iniciantes.
  • A máquina pode ser volumosa e difícil de segurar com uma mão.
  • Custo, pois as máquinas fotográficas reflex, mesmo as de nível básico, representam um investimento que será sempre substancial para um iniciante.
  

Máquinas fotográficas híbridas

Se pretende uma boa qualidade de imagem e lentes amovíveis, sem o volume de uma câmara reflex, uma máquina fotográfica híbrida (também conhecida como câmara de sistema compacta ou mirrorless) é uma boa alternativa. São menores e até tecnicamente mais avançadas que vários modelos reflex, pois oferecem funcionalidades ao nível profissional, como vídeo em 4K ou disparo contínuo rápido.

A diferença entre reflex e híbrida de lente amovível é a ausência, na câmara híbrida, do espelho que reflete a imagem capturada através da lente para um prisma e para um visor ótico. Sem um espelho, a câmara híbrida mostra a imagem que atravessa a lente num ecrã LCD ou num visor ocular eletrónico (EVF).

Compre uma máquina fotográfica híbrida se viaja com frequência, devido ao seu menor volume, e não quer comprometer a qualidade de imagem, e ainda se pondera, eventualmente, investir em mais objetivas para usos específicos.

Prós das máquinas fotográficas híbridas

  • Mais leves e compacta que uma reflex. 
  • Sistema de estabilização de imagem integrado na câmara. 
  • Velocidade rápida do obturador e de disparo contínuo.
  • Mais silenciosas do que uma reflex.
  • Melhor para a gravação de vídeo, na maioria dos casos. 
  • É fácil de encontrar adaptadores para lentes antigas de diferentes sistemas.

Contras das máquinas fotográficas híbridas

  • Menos opções de lentes e acessórios em comparação com as câmaras reflex (apesar de estar a mudar, pois as híbridas começam a substituir as reflex nas vendas).
  • Se estiver a utilizar o foco automático baseado em deteção de contraste, através do sensor, este funciona melhor para imagens estáticas. Se o objeto a fotografar estiver em movimento, o processo de focagem tende a ser mais lento.
 

Máquinas fotográficas avançadas

As máquinas fotográficas avançadas estão entre uma câmara compacta e uma câmara reflex. Têm funcionalidades mais avançadas (como controlos manuais para alterar o ISO, velocidade do obturador e da abertura do diafragma) do que uma câmara compacta básica, mas normalmente não são tão avançadas ou tão caras quanto as câmaras reflex ou as híbridas. A principal diferença neste tipo de câmaras está na impossibilidade de usar lentes amovíveis, embora as melhores máquinas fotográficas avançadas possam incluir uma lente integrada de muita qualidade e com um alcance de zoom muito abrangente. As câmaras avançadas são um compromisso de preço mais baixo, se quiser adicionar um toque profissional às suas fotografias e quiser ter à sua disposição diversos controlos manuais para desenvolver as suas competências fotográficas.

Compre uma máquina fotográfica avançada se a fotografia for o seu passatempo recém-descoberto ou se pretender uma câmara tudo-em-um.

 

Prós das máquinas fotográficas avançadas

  • Equipamento completo.
  • Normalmente, o zoom tem grande alcance.
  • Vários controlos manuais.
  • Visor ocular eletrónico geralmente embutido

Contras das máquinas fotográficas avançadas

  • Regra geral, o sensor tem dimensões abaixo das encontradas nas câmaras reflex ou híbridas.
  • As lentes são fixas e não amovíveis.
  

Máquinas fotográficas compactas

As máquinas fotográficas compactas estão à beira da extinção devido ao surgimento de telemóveis mais versáteis no que diz respeito à câmara. Faz sentido comprar uma, se for barata, mas apenas se não tiver um smartphone capaz de satisfazer as suas necessidades fotográficas ou se a câmara tiver um zoom melhor que o do seu smartphone.

Prós das máquinas fotográficas compactas

  • Leves e fáceis de transportar.
  • Simples de utilizar, com um ecrã LCD para composição.
  • Incluem modos de disparo automático, perfeitos para iniciantes.
  • Baratas, na maioria das vezes.

Contras das máquinas fotográficas compactas

  • Os botões podem ser pequenos e complicados.
  • A maioria dos modelos não possui visor ocular.
  • Os sensores podem ser pequenos e ter limitações em condições de iluminação mais desafiantes ou ao fazer impressões grandes.
  • Podem ser câmaras simples e facilmente adaptadas à funcionalidade automática, mas algumas também permitem um controlo manual completo. 
  • As velocidades de foco automático são boas, mas ainda não alcançaram os níveis de qualidade das câmaras reflex em todos os cenários.
  

Dicas para escolher a máquina fotográfica

Confirme alguns dos principais critérios que vale a pena ter em mente antes de selecionar a sua próxima máquina fotográfica, especialmente se estiver à procura de um modelo mais barato.

  • Vídeo: pode não encontrar possibilidade de gravação de vídeo em 4K numa máquina fotográfica mais barata, mas isso não quer dizer que não encontre modelos com boa qualidade de imagem e que fiquem em conta.
  • Visor ocular: a maioria dos modelos compactos não possuem visor, mas muita gente gosta de ter a opção de fotografar com um, além do ecrã LCD. São particularmente úteis para fotografar em locais com muita luz solar (que prejudica a visibilidade do LCD) e para poupar bateria, ao dispensar o LCD para enquadrar as imagens.
  • Zoom: o zoom digital limita-se a aumentar os pixels numa imagem depois de captada, sendo praticamente inútil. O que realmente interessa é a abrangência do zoom ótico, que estipula a capacidade de ampliação do motivo a fotografar, através do conjunto de lentes da máquina fotográfica.
  • Qualidade do material: as máquinas fotográficas mais baratas são mais propensas a serem feitas com uma qualidade do material inferior. Portanto, evite aquelas que são obviamente de plásticos mais duros e escolha os modelos que parecem um pouco mais resistentes.

Com as máquinas fotográficas de baixo custo a acabar, visto estarem a ser substituídas por smartphones, a maioria das câmaras vendidas hoje em dia são mais dispendiosas. Consegue encontrar uma boa câmara avançada com preços a partir dos 440 euros. Nas câmaras reflex e híbridas, a lente é mais importante do que o corpo da câmara e é possível comprar bons kits iniciais com preços a partir de cerca de 500 euros. No caso destas máquinas reflex ou híbridas, um salto significativo de qualidade vai ser sentido se fizer a transição de um aparelho com um sensor de dimensões usuais, como a Micro 4/3 ou APS-C, para um “full frame”. Infelizmente, estes últimos custam quase sempre mais de 1000 euros. Os corpos de câmaras que são topo de gama podem ser encontrados por um preço até mais de 3000 euros (só o preço do corpo de câmara). Uma lente adequada para este tipo de câmara pode custar ainda mais do que o corpo da câmara em si.

Como os modelos de máquinas fotográficas são continuamente atualizados pelos fabricantes, consulte o nosso guia e o teste a máquinas fotográficas para escolher.

Junte-se à maior organização de consumidores portuguesa

A independência da DECO PROTESTE é garantida pela sustentabilidade económica da sua atividade. Manter esta estrutura profissional a funcionar para levar até si um serviço de qualidade exige uma vasta equipa especializada.

Registe-se para conhecer todas as vantagens, sem compromisso. Subscreva a qualquer momento.

Junte-se a nós

 

O conteúdo deste artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais com o consentimento expresso da DECO PROTESTE, com indicação da fonte e ligação para esta página. Ver Termos e Condições.