Notícias

VPN: as vantagens de usar uma rede privada

O que é VPN? Conheça a rede privada virtual que, além de ajudar a manter a sua privacidade enquanto navega online, pode melhorar a segurança na utilização de redes Wi-Fi públicas, e ainda lhe pode permitir ter acesso a serviços exclusivos de outras regiões.

06 setembro 2022
Rede VPN

iStock

Recorrer a uma rede VPN pode ter vantagens: manter privada parte da sua atividade online, aceder a conteúdo bloqueado na região onde está ou ter segurança extra quando se liga a uma rede wi-fi pública. 

O que é uma VPN e como funciona? 

A VPN (virtual private network) é uma rede virtual privada, também conhecida como proxy, que tem diferentes graus de importância consoante as necessidades de quem a utiliza. Seja para ter mais privacidade e estar mais protegido enquanto trabalha online, seja para conseguir aceder a séries e filmes de serviços de streaming que estão restringidos a outros países, a VPN funciona da mesma forma. 

Sem uma rede VPN, quando um utilizador quer entrar num site, digita o endereço no browser e é pedida uma permissão de acesso. O pedido é enviado a partir do seu dispositivo (computador ou telemóvel), através do router, para o seu fornecedor de serviços de internet (Internet Service Provider - ISP), como Vodafone, MEO, NOS ou NOWO. Por sua vez, o fornecedor de serviços envia o pedido para o site. Depois, segue-se o processo inverso: os dados do site são enviados para o seu fornecedor de serviços, de seguida para o router e, finalmente, para o seu dispositivo. Só aí poderá carregar a página da internet.

Com uma rede VPN instalada, toda a informação que é transmitida ao router e que depois é enviada ao fornecedor do serviço segue encriptada durante todo o trajeto. Logo após a introdução no browser do endereço a visitar, o software de VPN encripta os dados e é feito o envio. Quando os dados chegam ao fornecedor do serviço, este só consegue saber que existe um pedido via um serviço de VPN (não sabe qual é o site). O ISP envia a informação ao serviço de VPN, que a descodifica e faz o envio ao site pretendido. O caminho inverso é semelhante: o site envia a informação solicitada, mas esta primeiro é encriptada pelo serviço de VPN e só depois chega ao ISP, que a envia ao router. Depois disto, a VPN descodifica novamente a informação e envia-a ao utilizador final.

Alguns sites gostam de usar a metáfora de um túnel ou de um envelope selado ao qual apenas o fornecedor de VPN tem acesso. Esta metáfora não é imprecisa, mas não fornece uma imagem completa de para onde os seus dados vão. O seu ISP sabe quando está online e quantos dados está a enviar e a receber, mesmo se estiver a usar uma VPN. Esta é a razão pela qual os serviços VPN são importantes para efeitos de proteção de privacidade dos utilizadores e para simular o acesso a partir de um outro país.

streaming de vídeo é um dos motivos mais comuns pelos quais alguém se inscreve numa VPN. Como os direitos de transmissão dos conteúdos (por exemplo, séries e filmes) destes serviços diferem de país para país, pode ser difícil aceder a alguns conteúdos em determinados países.

Por exemplo, pode querer ver um filme que está disponível apenas no seu serviço de streaming nos Estados Unidos da América (EUA). Com uma VPN pode solicitar que a sua localização apareça como se estivesse nos EUA ou em qualquer outro país que a VPN permite. Significa que, para o serviço de streaming, pode parecer que está fisicamente localizado nos EUA (embora consiga entender que está a usar um serviço de VPN) e serão mostrados conteúdos para os quais existem licenças naquele país. 

No entanto, isso não significa um acesso garantido ao paraíso televisivo dos conteúdos disponíveis, por exemplo, nos EUA. E isto não acontece somente porque os serviços de streaming querem “dificultar” a vida aos seus clientes. Com o processo de licenciamento feito com os fornecedores dos conteúdos, é normal que sejam solicitadas algumas medidas para impedir acessos de outras regiões a conteúdos bloqueados. A Netflix e a Amazon Prime Video, em particular, geralmente detetam um utilizador a usar uma VPN e bloqueiam a visualização até que desconectem a ligação. A Netflix e outros serviços de streaming também referem, nos termos de utilização dos serviços, se reservam o direito de encerrar a sua conta caso esteja a tentar aceder ao conteúdo através de uma VPN, embora nunca tenhamos tido conhecimento de uma destas situações. 

As VPN são seguras?

Irão dizer-lhe que, ao usar uma VPN, irá proteger o seu tráfego de internet por detrás de uma camada de segurança impenetrável para todos. É verdade, mas, como acontece com a privacidade, tudo o que fez com a segurança da sua ligação foi confiá-la a uma outra empresa, além do seu fornecedor de internet, através da instalação de um software no seu computador. Ao fazê-lo, está a depositar a sua confiança nesse serviço, que pode, eventualmente, ter falhas de segurança, bugs ou outras falhas ainda não descobertas.

Como instalar uma VPN? 

A maioria das VPNs tem aplicações para Windows, Mac iOS e Android, com algumas a fornecerem software que permite que a VPN seja executada no seu router, encriptando todo o tráfego de internet da sua casa de uma só vez. Antes de comprar, verifique se o sistema operativo no qual deseja usar a VPN tem uma app.

Quais as melhores VPN? 

As VPN gratuitas, por norma, permitem usar apenas um número limitado de servidores e têm um limite de dados também muito pequeno. Além disso, as VPN gratuitas não têm muitas funcionalidades úteis. Pagar por uma VPN tem a vantagem de poder ter algumas funcionalidades úteis, como:

  • Túnel dividido: permite definir quais as aplicações no seu dispositivo que são encriptadas através da VPN e quais as que vão para o seu ISP. É útil quando deseja que apenas uma aplicação seja totalmente protegida ou disfarçada, mas quer que o resto se comporte normalmente.
  • Ligações simultâneas: permitem que use o seu software VPN em mais de um dispositivo ao mesmo tempo. Se usa vários gadgets ou deseja que a sua família também use a VPN, esta é uma funcionalidade indispensável.
  • Ligação desativada: se a sua ligação com o servidor de VPN cair devido a uma falha técnica, é desativada a ligação com a internet do seu dispositivo para garantir que nenhum dado não encriptado saia.
  • Proteção de fuga de DNS: é possível que alguns programas do seu computador ou dispositivo móvel passem pela VPN instalada. Normalmente, não é malicioso, mas é o resultado de uma má programação da aplicação ou da VPN. Esta funcionalidade impede que isso aconteça.  
  • Quantidade de dados e largura de banda ilimitada: verifique se a VPN que está a assinar não tem limites na quantidade de dados que pode usar. A maioria das VPN têm assinaturas ilimitadas, mas algumas podem ter limites de velocidade (largura de banda).

Ao utilizar uma VPN, estou a proteger a minha privacidade? 

Depende do que entende por privacidade. Se é um utilizador doméstico comum que deseja apenas encriptar as suas ligações quando usa um wi-fi público, uma VPN é uma ferramenta útil. Mas não resolve tudo. É apenas uma ferramenta, entre muitas, que pode utilizar para proteger completamente a sua identidade online. No entanto, há muita coisa que uma VPN não faz. Por exemplo, não impede que os sites usem rastreadores e cookies para veicular anúncios e criar perfis de publicidade. Também não impede que receba vírus e malware, que, já em execução no seu computador, vão continuar a ser um problema. Também não o protegerá de phishing.
 
Lembre-se de que, ao enviar os seus dados através de uma VPN, está, simplesmente, a alterar quem tem controlo sobre os seus dados e, portanto, precisa de confiar que os tratam de uma maneira responsável. A encriptação precisa de ser forte e os seus próprios sistemas precisam de ser robustos o suficiente para resistir a tentativas de ataque de hackers.

Junte-se à maior organização de consumidores portuguesa

A independência da DECO PROTESTE é garantida pela sustentabilidade económica da sua atividade. Manter esta estrutura profissional a funcionar para levar até si um serviço de qualidade exige uma vasta equipa especializada.

Registe-se para conhecer todas as vantagens, sem compromisso. Subscreva a qualquer momento.

Junte-se a nós

 

O conteúdo deste artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais com o consentimento expresso da DECO PROTESTE, com indicação da fonte e ligação para esta página. Ver Termos e Condições.