Notícias

Windows 8 não brilha na segurança

31 março 2014 Arquivado

31 março 2014 Arquivado

O Windows Defender, antivírus que integra o Windows 8, tem uma interface similar à do Windows Security Essentials e apresenta poucas melhorias face à versão anterior.

A grande vantagem do Windows Defender é estar integrado no sistema operativo. Dispensa a compra e instalação de um programa suplementar. Também não necessita de recursos informáticos adicionais.

Mantém algumas limitações da versão anterior: não permite proceder à verificação de um ficheiro com um clique no botão direito do rato, nem dispõe de um ícone na barra de ferramentas que possa ser usado para verificar o estado de proteção. Para tal, precisa de aceder à interface principal, simples e clara. Contudo, para chegar lá, terá de procurar o ícone do Windows Defender, que se encontra no ecrã das aplicações instaladas do Windows 8.

Ícone para encontrar o Windows Defender escondido no ecrã das aplicações instaladas.
Ícone para encontrar o Windows Defender escondido no ecrã das aplicações instaladas.

O nosso teste

Qualidade Global 43%
Utilização Aceitável
Desempenho antimalware Medíocre
Desempenho firewall Aceitável
Consumo de recursos Muito bom

As mensagens de aviso de vírus detetados são muito discretas, pelo que poderão passar despercebidas ao utilizador. A eficácia antimalware deixa a desejar: detetou menos de 80% do malware e menos de metade dos sítios web de phishing e com malware. Os resultados globais são um pouco melhores do que no Windows 7, mas, ainda assim, pouco satisfatórios.

Recomendamos a instalação de um antivírus gratuito com melhor desempenho ou, mesmo, de um pacote de segurança mais completo.


Imprimir Enviar por e-mail