Guia de compras

Antivírus: guia de compras

17 maio 2016
Como comprar antivírus

17 maio 2016
Os pacotes de antivírus e firewall protegem o computador enquanto navega na Net, usa a conta de e-mail, mas também quando está offline e liga um dispositivo externo à porta USB, como a pen-disk, por exemplo. A proteção é assegurada pela função antimalware.
A firewall entra em ação para impedir tentativas de intrusão e envio de dados sensíveis, como do cartão de crédito.

Proteção sem gastar fortuna

Os antivírus e as firewall são programas complementares e podem ser comprados em pacote. Além de combaterem os vírus e de protegerem dados pessoais, estes pacotes incluem funções como controlo parental e anti-spam. Mas a licença de um ano para um só computador custa 4 a 6 dezenas de euros e nem todos são eficazes. A maioria reconhece os vírus, mas obtém resultados dececionantes a identificar malware novo. Esta funcionalidade permite detetar vírus novos ou variantes. Para evitar problemas, mantenha o programa atualizado.

Se já utiliza um router para aceder à Net, não tem de gastar tanto dinheiro num pacote para ficar protegido. Como a maioria dos routers já inclui firewall, basta instalar um bom antivírus. Na Net, encontra alguns gratuitos, mas nem todos garantem proteção. Descarregue as versões de teste gratuitas. Pode pagar menos se optar pela loja certa. Compare preços em lojas online nacionais e internacionais.

Dicas à prova de invasão

Compras, vendas e créditos têm maior probabilidade de ser alvo de burla. Opte por sítios e empresas credíveis e não aceda através de links por e-mail, comentários de blogues ou redes sociais. Não aceite memorizar a palavra-chave pelo browser para sites de bancos, lojas e outros que guardem dados sensíveis. Use uma senha para cada, baseada em nomes ou datas, mas faça combinações pouco óbvias.

Nas redes sociais, reduza o risco do perfil. Escolha os dados a publicar e personalize as opções. No Facebook, por exemplo, se quiser que só uma lista de amigos veja um álbum, defina o grupo em “editar privacidade”.

Desconfie de e-mails com origem desconhecida. Se não lhe é dirigido nem conhece a entidade, pode ser fraude ou software malicioso. O PC pode ser infetado se clicar em links dessas mensagens.

Enquanto navega podem surgir páginas semelhantes a janelas de alerta de segurança, do Windows, de aviso de atualização de programas ou de falsos antivírus. Estes usam o pretexto de o PC estar infetado. Desativam o antivírus e podem recolher os dados para uso fraudulento.