Portugueses reciclam mais embalagens com a pandemia

A primeira fase do confinamento levou a uma maior separação de embalagens em casa

O recolhimento das famílias em casa no início da pandemia, e a interrupção de viagens entre países parecem ter trazido uma redução da produção de resíduos de embalagens ao nível das grandes metrópoles. Os dados são da Valorsul, que estima que, só entre a primeira e a segunda quinzena de março, início do confinamento em território nacional, foram recolhidos menos 20% a 30% de lixo na área metropolitana de Lisboa. O desaparecimento de turistas da capital e a suspensão temporária da recolha de resíduos porta-a-porta por parte da Câmara Municipal de Lisboa contribuíram para estes números. No Grande Porto, no mesmo período, produziram-se menos 800 toneladas de resíduos por semana nos vários pontos da cidade, com o encerramento de cafés e restaurantes. No entanto, os resíduos gerados em casa aumentaram, acabando por compensar esta quebra verificada.

Ao mesmo tempo, o confinamento impulsionou, nos lares, o hábito de separar os resíduos com destino a reciclagem. Mais de 185 mil toneladas de embalagens foram enviadas para reciclagem pela Sociedade Ponto Verde entre janeiro e julho. Isto significa, de acordo com esta organização, um aumento de 5% na recolha seletiva de embalagens, comparado com os primeiros sete meses de 2019.

De entre os vários tipos de embalagens, as de cartão para alimentos líquidos ficaram no topo desta “classificação”. A sua recolha seletiva correspondeu a um aumento de 41% em comparação ao ano passado. A estes materiais seguiram-se o alumínio e o aço, com aumentos de 27% e 18%, respetivamente. O papel/cartão aumentou 7%, enquanto o vidro e plástico 4% e 3%, respetivamente. Por outro lado, na maioria dos sistemas municipais, no período entre abril e maio, não existiu recuperação de embalagens com origem no lixo indiferenciado (não separado na origem), pelo que apenas no final do ano será possível saber se a taxa de reciclagem aumentou ou não em 2020.

×
Cookies

Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.

A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pela DECO PROTESTE. Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.

Saber Mais