Reutilização da água: como tornar a sua casa mais eficiente

Em Portugal, o clima quente e seco, e os períodos sem chuva, desequilibram os pratos da balança entre a disponibilidade e a escassez da água. Por cada década que passa, chove menos cerca de 20 milímetros.

Um dos caminhos para precaver a escassez de água é a reutilização daquela que já teve uso. Sabia que é possível reaproveitar as águas cinzentas no interior das habitações? Provenientes dos efluentes de cozinhas, de máquinas de lavar, de lavatórios, de bidés, de banheiras e de duches podem, com o devido equipamento, ser encaminhadas para a descarga de sanitas, com uma poupança estimada de 54 litros diários por habitante.

As soluções podem ser individuais, instalando uma unidade em cada casa de banho, ou centralizadas, recorrendo a uma única unidade para um conjunto de sanitas. Se juntar à água dos banhos, o aproveitamento de águas pluviais para a descarga de sanitas, para regar e para as lavagens exteriores e de automóveis, eventualmente poderá nem ter necessidade de recorrer à rede pública para todos estes fins.

Estas soluções reunidas permitem poupar centenas de euros por ano em água e usar de forma eficiente um recurso cada vez mais escasso.

×
Cookies

Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.

A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pela DECO PROTESTE. Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.

Saber Mais