Lídia Nascimento é de Santa Cruz, é tradutora de inglês e alemão e há 20 anos que se dedica à recolha de lixo das praias.

O Movimento Faz Pelo Planeta, by Electrão anunciou ontem os prémios, na Fábrica do Braço de Prata, em Lisboa. Lídia Nascimento, tradutora de inglês e alemão, 50 anos, de Santa Cruz (Torres Vedras), é a grande vencedora. Há duas décadas que tem recolhido lixo nas praias, onde encontra resíduos de brinquedos, embalagens, redes de pesca e até chaves. Já retirou, afirma, mais de 30 mil quilos de lixo da costa, apenas nos últimos três anos. Organiza, com o marido, 150 ações de limpeza das praias por ano. Gere, ainda, uma página, Mar à Deriva - Adrift Sea, com nove mil seguidores no Facebook e mais de seis mil no Instagram. E também se dedica a sessões de sensibilização nas escolas, onde dá conselhos sobre comportamentos saudáveis e sustentáveis.

A associação atribuiu, ainda, duas menções honrosas, a Carlos Dobreira, professor de Braga, pelas ações de plogging (corrida e recolha de lixo em espaços públicos) que promove, e ao ambientalista de Cascais Miguel Lacerda, fundador da Associação Cascaisea, que se dedica à sensibiização para a problemática do lixo marinho.

O Electrão distinguiu também uma empresa, a Infraestruturas de Portugal, pelos projetos de sensibilização que desenvolve internamente e por ter conseguido recolher a maior quantidade de resíduos para reciclagem.

O Movimento Faz Pelo Planeta, ao qual a DECO PROTESTE se associou, reuniu diversas empresas e personalidades pela defesa dos valores de sustentabilidade, para mudar comportamentos de consumo e recusar a compra por impulso para assegurar um futuro com menos emissões, num planeta mais habitável. As personalidades que se associaram têm uma atividade na defesa do ambiente e com forte capacidade de influência junto do público. É o caso de Ana Milhazes, autora do blogue Ana, Go Slowly – em que dá informações relevantes e dicas sobre a sustentabilidade no dia-a-dia – ou do biólogo Gonçalo de Carvalho, entre outras personalidades ativas na área. Este projeto traduz uma urgência de mudança dos paradigmas do consumo.