Notícias

Adoeceu no estrangeiro? Saiba como pagar as despesas

E se não tiver seguro de saúde?

Quem não tem seguro de saúde e viaja para um país europeu pode recorrer ao Cartão Europeu de Seguro de Doença, que lhe permite o acesso aos cuidados de saúde do setor público (médico, farmácia, hospital ou centro de saúde) nas mesmas condições dos habitantes do país.

Para esse efeito, deverá solicitar o cartão através da internet, no portal da Segurança Social Direta, ou presencialmente num dos serviços de atendimento da Segurança Social, nas lojas do cidadão ou junto dos serviços do subsistema de saúde de que beneficie (por exemplo, a ADSE). O cartão, válido por três anos, é gratuito e remetido para casa do titular no prazo de 7 dias. Se os cuidados de saúde não forem gratuitos, o portador do cartão será reembolsado imediatamente ou mais tarde, quando regressar ao seu país.

Antes da deslocação, informe-se no Portal da Comissão Europeia sobre os procedimentos para obter tratamento médico no país que vai visitar. Não pode usar o cartão para recorrer a um médico ou clínica privada. 

Outra possibilidade é recorrer às coberturas de assistência em viagem do seguro automóvel, independentemente do meio de transporte utilizado na sua deslocação.

O seguro de assistência em viagem tem as componentes de assistência ao veículo e de assistência às pessoas. Esta, válida em todo o mundo, prevê um capital para despesas médicas em consequência de doença ou acidente ocorridos no estrangeiro.

Até ao limite do capital seguro - e desde que solicitada autorização prévia ao serviço de assistência da companhia - ficam cobertas as despesas e honorários médicos e cirúrgicos, despesas com a aquisição de produtos farmacêuticos prescritos pelo médico, hospitalização e enfermagem.

Os limites de capital dependem da modalidade contratada, mas podem variar entre 3 mil e 15 mil euros. A mesma cobertura garante o prolongamento da estadia, se for clinicamente recomendado, o transporte ou repatriamento das pessoas seguras ou acompanhantes, o envio de medicamentos ou o adiantamento de fundos, entre outras garantias.